Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

China elogia acordo nuclear com o Irão depois de Trump o classificar de vergonha

KEVIN LAMARQUE / Reuters

Reação de Paquim surge depois de o secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson ter revelado que Donald Trump quer renegociar o acordo e introduzir algumas mudanças “agora mesmo”

A China elogiou esta quarta.feira o acordo nuclear com o Irão, depois de o Presidente norte-americano Donald Trump o ter classificado como uma "vergonha" para o seu país, no primeiro discurso perante a Assembleia da ONU.

"Quero sublinhar que o acordo nuclear com o Irão é um fruto importante do multilateralismo", afirmou esta manhã o porta-voz do Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Lu Kang, em conferência de imprensa. "Trata-se de um exemplo de como resolver questões de máxima atualidade através da via política e diplomática", disse.

As declarações do porta-voz chinês surgem depois de o secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson ter revelado que Trump quer renegociar o acordo e introduzir algumas mudanças "agora mesmo".

As afirmações de Tillerson foram feitas depois de o líder norte-americano ter classificado aquele acordo como uma "vergonha", num discurso ante a Assembleia Geral das Nações Unidas, na terça-feira.

Lu destacou o "importante papel" daquele acordo na resolução de conflitos internacionais e no "regime de não proliferação e de paz e estabilidade no Médio Oriente".

"O Governo chinês sempre ajudou as partes implicadas no acordo para a sua restrita implementação", disse.

O acordo foi assinado em Viena, em 14 de julho de 2015, pelo Irão, China, França, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos e Alemanha.