Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Quebra de eletricidade devido ao Irma causou 8 mortos em lar da Flórida

Angel Valentin/GETTY

Após um terceiro idoso ter dado entrada nas urgências, os funcionários do hospital resolveram deslocar-se até ao lar para perceberem o que se estava a passar. Ao percorrerem todos os quartos da instituição, descobriram que três idosos já estavam mortos e outros 40 precisavam de dar entrada urgente no hospital

As autoridades norte-americanos estão a tentar apurar responsabilidades sobre as mortes de oito idosos do lar Rehabilitation Center de Hollywood Hills, no Estado da Flórida, que ficou sem ar condicionado devido à quebra no fornecimento de energia elétrica causada pelo ao furacão Irma.

O lar estava há três dias sem eletricidade quando as autoridades finalmente se aperceberam da situação.

O primeiro paciente deu entrada nas urgências do Memorial Regional Hospital, situado nas imediações, às 3 da madrugada, o segundo às 4. Quando uma hora mais tarde chegou mais um idoso, os funcionários do hospital resolveram descer a rua para irem até ao lar, para averiguarem o que se estava a passar.

Ao percorrerem as suas instalações descobriram que três idosos já estavam mortos e que os restantes cerca de 100 residentes precisavam de ser retirados do local, 40 dos quais necessitavam de receber assistência hospitalar urgente, muitos deles com dificuldades em respirar. Quatro morreriam pouco depois de terem chegado ao hospital, um outro faleceria durante a tarde.

“Nós não fazíamos ideia a dimensão do que estava a acontecer até literalmente termos enviado pessoas para irem quarto a quarto”, relatou Randy Katz, responsável do Memorial Regional Hospital, em declarações ao “The New York Times”.

As autoridades questionam agora como foi possível que os idosos tenham permanecido tanto tempo no lar naquelas condições.

O gerente do lar Jorge Carballo diz que após a falha elétrica contactaram de imediato a empresa fornecedora de energia e continuaram a manter-se informados sobre as intervenções no sentido do fornecimento ser reposto.

Responsáveis estatais afirmam que estiveram em contacto com o lar nos últimos três dias e que os aconselharam a ligar para o número de emergência caso pensassem que os utentes estivessem em risco.

O lar tem antecedentes de não cumprir normas de segurança.

Na quarta-feira as casas de mais de três milhões de pessoas na Flórida e cerca de 160 lares ainda continuavam sem energia elétrica. As mortes levaram a que fosse despoletada uma operação de controle dos restantes lares, outros dois viriam também a ser evacuados devido ao calor.