Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu o urso panda cativo mais velho do mundo na China

STR/GettyImages

A panda gigante, mais antiga da sua espécie em cativeiro, morreu em Fucheu no sudeste chinês

A notícia da morte de Basi foi avançada pelas entidades oficias do centro de pesquisa e conservação de pandas [Straits Giant Panda Research and Exchange Centre] em Fucheu e transmitida, em direto, por canais estatais esta quinta-feira como forma de homenagem pública à figura da panda bastante amada no país.

Basi contava 37 anos, a idade mais alta alguma vez alcançada por um panda em cativeiro e o equivalente a mais de uma centena de anos para os humanos. Apelidada segundo o vale do qual foi resgatada, vivia em cativeiro desde os quatro anos de idade.

"Com um coração pesado, solenemente anunciamos hoje que a panda gigante Basi morreu às 8h50 com 37 anos". O representante acrescentou que Basi inspirou a mascote para os primeiros jogos asiáticos em 1990: "Ela era um anjo de amizade, tanto em casa como lá fora".

Os pandas-gigantes são considerados símbolos da China e consequentemente altamente protegidos, porém não se encontram mais em risco de extinção devido a décadas de trabalho e esforços de conservação.