Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Air Berlim: revolta dos pilotos obriga a cancelar pelo menos 127 voos

Getty

“É um puro ato de desespero. Lamentamos pelos passageiros, mas lutamos pela nossa existência, disse ao jornal alemão “Bild” um dos 1200 pilotos da companhia aérea Air Berlim, que em 15 de agosto se declarou insolvente

A companhia aérea Air Berlim, que em 15 de agosto se declarou insolvente, viu-se obrigada a cancelar esta terça-feira pelo menos 127 voos devido a uma revolta dos pilotos contra a direção da empresa, informa o diário alemão Bild.

"É um puro ato de desespero. Lamentamos pelos passageiros, mas lutamos pela nossa existência, sublinhou um piloto ao jornal alemão.

Segundo informações do Bild, a direção da Air Berlim suspendeu na segunda-feira as negociações com um potencial novo comprador da companhia para a absorção de mais de 1200 pilotos da companhia insolvente.

A oferta mais recente é do empresário Hans Rudolf Wöhrl, que no domingo afirmou estar disposto a adquirir a Air Berlim por até 500 milhões de euros, oferta que, segundo sublinhou, já tinha sido comunicada à empresa insolvente.

O empresário precisou num comunicado que as empresas Lufthansa, Condor, Tui, Germania e Niki Lauda tinham sido informadas que podem participar na oferta e que, se não estiverem interessadas, estaria disposto a assumir sozinho, com o apoio de investidores, o saneamento da companhia insolvente.