Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Barcelona vai ter barreiras a proteger as vias com mais movimento turístico

JOSE MANUEL VIDAL/EPA

Para aumentar a segurança na cidade, vão também ser colocados nas ruas mais agentes da polícia

Apesar de não estar ainda decidido que tipo de barreiras vão ser instaladas, Barcelona vai colocar obstáculos nas vias com mais circulação pedonal. A cidade vai também ter mais agentes da polícia nas ruas mais movimentadas, sobretudo junto ao monumento “Sagrada Família” - Património Mundial da UNESCO - e local onde os terroristas tencionavam realizar o próximo atentado. Aeroportos e estações de comboio são outros dos locais onde a segurança vai ser aumentada.

Apesar de haver alguma inclinação pela colocação de barreiras móveis, o governo reginal da Catalunha e a autarquia de Barcelona decidiram deixar nas mãos dos peritos de segurança a decisão quanto ao tipo de obstáculos a colocar, afirmou Joaquim Forn, conselheiro de interior do governo regional da Catalunha, citado pelo “El Mundo”.

Outra hipótese em cima da mesa é a transformação de algumas vias em zonas pedonais.

Ao apresentar estas medidas, Joaquim Forn salientou que a não existência de barreiras atualmente se prendia com pareceres dos especialistas de segurança. Não resultou de uma “decisão política”, sublinhou ao mesmo jornal.

Forn acrescentou ainda que os obstáculos fixos nas vias “não teriam garantido nada” no caso do atentado nas Ramblas, apenas podendo levar a que o ataque tivesse ocorrido noutra zona e ainda mais concorrida, como na “Sagrada Família” ou na zona pedonal “El Portal de l'Àngel”, conhecida também por ser um lugar de comércio e restauração.

Após o atentado de quinta-feira em Barcelona, nas Ramblas, choveram críticas pelo facto de não existirem barreiras no local, nem nada do género que protegesse os cidadãos, tal como o governo central tinha já recomendado.