Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Terrorismo em Barcelona: pelo menos 13 mortos, 100 feridos e três suspeitos detidos

JOSEP LAGO / Getty

A polícia de Barcelona confirma que o atropelamento de várias pessoas na zona das Ramblas foi um ataque terrorista. Daesh reivindicou a autoria do ataque, Condutor da carrinha continua a monte

Refresque a página frequentemente (basta clicar na tecla F5) para ver as atualizações mais recentes

00h Encerramos aqui o acompanhamento em direto. Obrigado por ter estado desse lado.

23h50 Resumo
A zona pedonal das Ramblas foi percorrida por uma carrinha branca. Em alguns minutos várias pessoas foram atropeladas: pelo menos 13 morreram e uma centena ficou ferida. Sabe-se que o atentado foi reivindicado pelo Daesh, mas se desconhecem os rostos dos que perpetuaram o ataque. Leia AQUI tudo o que já se sabe sobre os acontecimentos da tarde desta quinta-feira.

23h20 Marcelo Rebelo de Sousa considerou os acontecimentos como um “atentado ignóbil”, sublinhando a importância de resistência perante "o terrorismo desumano, violador dos direitos fundamentais das pessoas e que merece todo o repúdio".

22h49 A polícia catalã reabre o acesso às Ramblas, em Barcelona. As pessoas voltam a andar na rua onde, horas antes, aconteceu o atentado terrorista.

22h45 Três cidadãos alemães estão entre as vítimas mortais do atentado, já reinvindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh).

22h27 Segundo a polícia catalã, a explosão que ocorreu na passada madrugada em Catalunha está relacionada com o atentado desta quinta-feira nas Ramblas.

22h16 A Comissão Islãmica espanhola já emitiu um comunicado sobre o atentado desta quinta-feira. "A Comissão Islâmica de Espanha condena e repulsa o atentado terrorista cometido esta quinta-feira em Barcelona, onde uma carrinha atropelou esta tarde várias pessoas nas Ramblas.

Os muçulmanos espanhóis expressam as suas condolências às famílias das vítimas, desejando a recuperação plena dos feridos. Transmitem também solidariedade com o povo de Barcelona e espanhóis."

Perante este ato criminal, a Comissão Islâmica de Espanha reitera o seu pleno compromisso na luta contra qualquer tipo de terrorismo, e espera que os responsáveis possam ser detidos."

22h06 Segundo Conselho do Interior da Catalunha, já foram detidas duas pessoas e uma morreu relacionadas com a organização do atentado

22h05 O "El País" afirma que, ao longo deste ano, foram detidas 14 pessoas em 10 operações policiais na Catalunha - a zona onde mais atuações deste género são feitas contra o terrorismo islâmico.

22h02 Joaquim Forn, o conselheiro do Interior do Governo Autónomo da Catalunha, afirma que o centro de Barcelona vai ser reaberto dentro de uma hora.

21h51 O Departamento do Interior da Generalitat confirma a existência de mais de uma centena de feridos no ataque terrorista desta tarde em Barcelona.

21h36 Balanço oficial
13 mortos
80 feridos (15 muito graves, 23 graves e 42 leves).

21h30 Abel Caballero, presidente da Federação Espanhola de Munícipios e Províncias (FEMP), pediu aos munícipios que façam cinco minutos de silêncio ao meio-dia. Já a Liga de Futebol espanhola pediu um minuto de silêncio este fim de semana em todos os campos da Liga Santander e da La Liga.

21h20 O "The Guardian" afirma (citando fontes policiais no local) que uma segunda carrinha ligada ao atentado foi encontrada numa pequena vila em Vic, na Catalunha.

21h18 A Câmara de Barcelona ativou os serviços de emergência e urgência social da cidade para ajudar os feridos e familiares, nomeadamente a Cruz Vermelha da Catalunha ativou a sua Equipa de Resposta Imediata em Emergências (ERIE) de Intervenção Psicosocial, para dar apoio psicológico e emocional às pessoas afetadas no Hotel Palace, na rua das Ramblas.

21h15 O Presidente norte-americano, Donald Trump, também expressou as suas condolências às vítimas do atentado em Barcelona. "Os EUA condenam o atentado terrorista em Barcelona e fará de tudo para ajudar.!”

21h14 O serviço de emergência espanhol disponibilizou um contacto telefónico para os familiares das vítimas.

20h49 A polícia catalã confirmou que foram detidas duas pessoas.

20h41 O número de feridos aumentou para 80, de acordo com o Presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, sendo 15 deles muito graves.

20h34 O antigo Presidente norte-americano, Barack Obama, afirma que os norte-americanos vão estar sempre ao lado dos "amigos" espanhóis.

20h33 A diretora do site de monitorização do jiadismo internacional alerta para o facto do ataque acontecer duas semanas depois de o Daesh anunciar um atentado iminente em Espanha.

20h30 Daesh reclama autoria do atentado em Barcelona

20h24 O presidente da Generalitat, Carlos Puigdemont, confirma que existem dois detidos devido ao ataque desta tarde em Barcelona.

20h19 Dois dos 50 feridos são agentes da polícia de Barcelona.

20h18 Ada Colau, presidente da Câmara de Barcelona, anunciou um minuto de silêncio em frente à Câmara esta sexta-feira, ao meio dia.

20h16 Segundo a imprensa espanhola, o suspeito já estava sinalizado pelas autoridades.

20h10 O jornal espanhol “El País” afirma que este atentado é o mais grave no país desde o 11 de março de 2004.

20h08 Angela Merkel, chanceler alemã, também já lamentou os acontecimentos.

19h58 Mariano Rajoy, Presidente do governo espanhol, deixou uma mensagem de força no Twitter: “Os terroristas nunca vão derrotar um povo univo que ama a liberdade. Espanha está com as vítimas e familiares.”

19h57 A rua que está sempre repleta de pessoas está agora deserta.

19h56 “Las Ramblas voltarão a ser de todos”. Assim reagiu a Casa Real Espanhola ao atentado em Barcelona, esta quinta-feira à tarde. Filipe VI divulgou uma curta mensagem de solidariedade na rede social Twitter.

19hh38 O Presidente da Comissão Europeia já enviou condolências às vítimas do atentado em Barcelona.

19h34 Autoridades espanholas ainda não forneceram qualquer indicação que permita saber se há portugueses entre as vítimas do atentado nas Ramblas. O cônsul e o vice-cônsul de Portugal em Barcelona estão em contacto com as autoridades. Saiba mais AQUI.

19h30 Governo da Catalunha confirma pelo menos 13 mortos e 50 feridos. O Conselheiro do Interior do Governo da Região da Autónoma da Catalunha,Joaquim Forn, sublinha que estes são “números provisórios”.

19h21 Autoridades confirmam que estão a tratar atropelamento como o “ataque terrorista”.

19h20 O Facebook já ativou o Safety Check, a ferramenta de apoio a quem está na área onde ocorreu o atentado e muitas são já as pessoas que disponibilizam quartos para quem não consegue chegar a casa.

19h19 A polícia catalã confirma a detenção de uma pessoa e nega que estaja um poutro suspeito barricado num bar, tal como tem sido noticiado pela imprensa espanhola.

19h18

19h15 Na página de Facebook de Driss Oukabir a última publicação é uma fotografia na praia, há dois dias. Há cerca de 15 minutos, os conteúdos do suspeito ficaram inacessíveis.

DR

DR

19h09 O Presidente francês, Emmanuel Macron, já se manifestou no Twitter em relação ao atentado desta tarde:

19h08 O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, enviou condolências às vítimas do atentado e afirmou que as agências de segurança norte-americanas estão "prontas para ajudar" as autoridades espanholas e dar assistência a quem precisar.

18h54 Os acessos à rua das Ramblas, local onde a carrinha matou, pelo menos, uma pessoa e feriu 32, continua interdito.

18h45 Dez dos 32 feridos estão em estado grave, informou Joaquin Forn, conselheiro do Interior do Governo Autónomo da Catalunha.

18h44 A polícia catalã disponibilizou um contacto telefónico para dar informações sobre o atentado terrorista desta tarde, nas Ramblas.

18h41 A polícia já deteve um homem, que foi identificado como sendo Driss Oukabir, 28 anos. Tem nacionalidade marroquina, nasceu em Marselha (França) e vive em Girona (Espanha), a cerca de 100 quilómetros de Barcelona.

18h30 De acordo com o conselheiro do Interior do Governo Autónomo da Catalunha, Joaquim Forn, há uma morte confirmada e 32 feridos, alguns deles graves. No entanto, salienta que este número é ainda provisório e que prevê-se que venha a aumentar.

18h24 A polícia nacional pede, através do Twitter, para que as pessoas doem sangue para poderem "atender a possíveis necessidades de urgência".

18h12 Polícia espanhola confirma um morto e pelo menos 32 feridos.

18h00

18h Uma testemunha contou ao jornal "El País" que estava à porta do Hard Rock Café, nas Ramblas, quando viu uma carrinha branca a atropelar "várias" pessoas e ciclistas que, com o embate, "voaram". Fontes policiais citadas pela agência espanhola EFE referem a existência de pelo menos 20 feridos.

17h50 O veículo, uma carrinha branca, galgou um passeio na zona da Praça da Catalunha, atropelando a multidão e gerando situações de pânico em toda a área, frequentada diariamente por milhares de turistas.

O condutor abandonou o local a pé, segundo as fontes da EFE. A polícia está a tratar o incidente como um ataque terrorista, segundo a agência France-Presse.

Las Ramblas é uma grande avenida, de 1,2 quilómetros, que atravessa o centro de Barcelona, desde a Praça da Catalunha até ao monumento a Cristóvão Colombo, frente ao mar.

16h36

Através da rede social Twitter, a polícia pediu aos cidadãos que comuniquem através das redes sociais e não através de chamadas telefónicas.

O jornal "El País" cita fontes policiais segundo as quais o autor ou autores do atropelamento se barricaram num bar na zona.

O governo regional da Catalunha, Generalitat, recomendou aos habitantes que evitem estar nas ruas devido a este "incidente grave" e pediu o encerramento das estações de metro e de comboio na zona.

O governo regional da Catalunha, Generalitat, recomendou aos habitantes que evitem estar nas ruas devido a este "incidente grave" e pediu o encerramento das estações de metro e de comboio na zona. Através da rede social Twitter, a polícia pede aos cidadãos que comuniquem através das redes sociais e não utilizem as linhas telefónicas.

O presidente da Generalitat, Carlos Puigdemont, pede, através da rede social Twitter, "máxima prudência e toda a atenção às vítimas" do atropelamento desta tarde.

16h41 Desde julho de 2016 têm-se sucedido os casos de veículos que atropelam propositadamente peões no centro de várias cidades europeias, ataques terroristas que provocaram mais de 100 mortos em Nice, Berlim, Londres e Estocolmo.

Nas últimas semanas, graffitis ameaçadores contra o afluxo de turistas têm sido pintados em várias artérias de Barcelona, que todos os anos recebe cerca de 11 milhões de visitantes.