Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do Norte garante que 3,5 milhões já se alistaram para lutar contra os Estados Unidos

Soldados norte-coreanos numa parada militar em Pyongyang

Damir Sagolj/Reuters

De acordo com o jornal oficial do regime norte-coreano, o recente aumento da tensão entre os dois países levou milhares de jovens e militares na reserva a mobilizarem-se nos últimos dias. O país conta já com um dos maiores exército do mundo

Vem tudo discriminado, por dia e por província. O "Rodong Sinmun", jornal do Partido dos Trabalhadores, faz um relato detalhado do que alega ser um alistamento em massa dos norte-coreanos desde o passado dia 7, altura em que a tensão e a guerra de palavras entre os Estados Unidos e o regime de Pyongyang subiu de tom para níveis que não se viam há anos. Tudo somado, são ao certo 3 milhões 470 mil estudantes, jovens trabalhadores ou mesmo militares na reserva que pediram - diz o regime que voluntariamente - para ingressar nas fileiras de uma eventual guerra contra os Estados Unidos.

A Coreia do Norte, um país com cerca de 25 milhões de pessoas, tem um exército estimado entre 700 mil e 1,3 milhões de efetivos, já de si um dos maiores do mundo.

Nos últimos dias tem sido constante o uso dos media e das imagens por parte do regime norte-coreano, para demonstrar a alegada mobilização do país. Já na passada quarta-feira, a televisão mostrou imagens de uma mobilização de dezenas de milhares de cidadãos que desfilaram pela praça Kim Il-Sung, na capital do país, em defesa do líder, Kim Jong-Un, e contra o mais recente pacote de sanções aplicado pelas Nações Unidas.

A guerra de palavras subiu recentemente de tom depois do presidente norte-americano, Donald Trump, ter prometido responder com “fogo e fúria jamais vistos” às ameaças norte-coreanas, após contínuos testes nucleares e de mísseis. Em resposta, a Coreia do Norte revelou um alegado plano para atacar a ilha de Guam durante o mês de agosto, um território situado no meio do Pacífico onde os Estados Unidos mantêm estrategicamente várias bases militares.