Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Oposição venezuelana convoca greve de 24 horas para esta quinta-feira

Freddy Guevara, ao centro, durante o anúncio da greve geral

MIGUEL GUTIERREZ/ EPA

Após votação simbólica contra a proposta de criação de uma assembleia para reescrever a Constituição, a oposição convocou uma greve geral para quinta-feira, como nova forma de protesto à liderança de Maduro

A oposição venezuelana convocou esta segunda-feira uma greve geral de 24 horas para quinta-feira, numa nova ação de protesto contra o Governo, depois de ter organizado um referendo simbólico contra o projeto de Assembleia Constituinte promovido pelo Presidente.

O anúncio da iniciativa foi feito pelo deputado e vice-presidente do parlamento, Freddy Guevara, opositor do regime de Caracas, que falou na qualidade de porta-voz da aliança Mesa da Unidade Democrática.

Na ocasião, o político revelou que na quarta-feira vão ser feitos públicos os primeiros passos para "formar um Governo de unidade nacional".

A oposição continua a pressionar o Governo, considerando que os resultados da consulta popular que decorreu no domingo, e que contou com mais de seis milhões de votos contra a Assembleia Constituinte, mostram que os venezuelas rejeitam a continuação de Nicolás Maduro como chefe de Estado do país.