Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Líder do Daesh “definitivamente vivo”, dizem curdos

Social Media Website via Reuters TV

A morte de Abu Bakr al-Baghdadi fora anunciada pelo Ministério da Defesa russo, que a situava no contexto de um ataque aéreo localizado em Raqqa, na Síria

Um agente da força contraterrorista curda afirmou, esta segunda-feira, ter “99 por cento de certezas” de que Abu Bakr al-Baghdadi estará vivo. Segundo Lahur Talabany, o chefe do Daesh encontra-se a sul da cidade de Raqqa.

Na sequência de informações sobre a alegada morte de Baghdadi num ataque aéreo executado pela Rússia, Talabany garante à Reuters que o líder do autoproclamado Estado Islâmico “está definitivamente vivo”. Acrescenta: “Não podemos esquecer-nos de que as suas raízes vêm dos dias da Al-Qaeda no Iraque. Ele estava escondido dos Serviços de Segurança. Ele sabe o que está a fazer”.

As forças iraquianas puseram fim a três anos de ocupação pelo Daesh da cidade histórica de Mossul. Talabany explica, ainda assim, que o grupo extremista está a mudar de tática, prevendo que a sua derrota final demore três a quatro anos. O agente curdo afirmou que mesmo depois da derrota, pode haver insurgência no Daesh, comparando o grupo com uma “Al-Qaeda em esteroides”.

Admite-se que futuros líderes do grupo possa ser antigos agentes que serviram no governo de Saddam Hussein, creditados na elaboração de estratégias do antigo ditador iraquiano, deposto na sequência da invasão americana de 2003 e condenado à morte e executado em 2006.