Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA anunciam que mataram líder do Daesh no Afeganistão

NOORULLAH SHIRZADA/GETTY

Esta morte ocorre três meses após o assassinato do seu antecessor em circunstâncias similares, numa altura em que os EUA estão a intensificar a sua luta contra o autoproclamado Estado Islâmico no Afeganistão

O Departamento da Defesa dos EUA anunciou esta sexta-feira que os militares norte-americanos mataram o novo chefe do grupo radical Estado Islâmico (EI) no Afeganistão, através de um ataque aéreo, no início da semana, na província de Kunar.

"As forças americanas mataram Abou Sayed", líder do EI-Khorasan, designação do ramo local do grupo em terras afegãs, num "ataque ao quartel-general do grupo", em 11 de julho, especificou, em comunicado, a porta-voz do Pentágono, Dana White.

A morte deste chefe do grupo, também designado por Daesh, ocorre três meses depois da morte do seu antecessor em circunstâncias similares.

Os EUA estão a intensificar a sua luta contra o EI no Afeganistão, por recearem que este país se torne num ponto de apoio para este grupo, que está a perder terreno no Iraque e na Síria.

"O ataque aéreo também matou outros membros do EI-Khorasan e vai perturbar de forma considerável os objetivos do grupo terrorista de intensificar a sua presença no Afeganistão", adiantou White.

Abou Sayed é o terceiro chefe do Daesh no Afeganistão a ser abatido pelos EUA, depois de Hafiz Sayed Khan em 2016 e Abdul Hasib no final de abril.

Este último foi abatido durante uma operação conjunta de forças norte-americanas e afegãs, no leste do país.