Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pacto comercial entre a UE e a Ucrânia com ínicio marcado para setembro

VALENTYN OGIRENKO

“Este é o último passo no processo de ratificação através do qual a UE e a Ucrânia comprometem-se a um relacionamento próximo e de longo prazo nas principais áreas políticas”, refere a declaração do Conselho Europeu, esta terça-feira

O novo tratado de comércio entre a União Europeia e a Ucrânia está previsto começar atividade em setembro. Apesar de algumas prescrições do acordo operarem a título provisório, o Conselho Europeu declara, na véspera de uma cimeira “otimista” em Kiev, esta terça-feira, que a conclusão do pacto traria "um novo impulso cooperativo" na relação UE - Ucrânia.

Donald Tusk e Jean-Claude Juncker, por ordem Presidente do Conselho Europeu e Presidente da Comissão Europeia, vão encontrar-se com o Presidente Ucraniano Petro Poroshenko na cimeira de quarta-feira em Kiev.

Poroshenko demonstrou confiança ao afirmar que o segundo maior Estado ex-soviético aproxima-se de uma adesão na UE e na aliança militar intergovernamental NATO. "Estou confiante de que vamos ganhar", expressa o Presidente Ucraniano.

Apesar da sua convicção, ambas as partes demonstram que esse envolvimento não se torna realidade nos próximos anos.

Fonte oficial da União Europeia afirma que o encontro é "um momento muito positivo" e observa que a ambição de longa data dos ucranianos em terem acesso sem visto à UE tornou-se uma possibilidade no mês passado para aqueles com passaportes biométricos modernos. A fonte acrescenta ainda que a Ucrânia tem um longo caminho a percorrer para reformar a administração e as infra-estruturas da era soviética se pretende aproximar-se dos vizinhos ocidentais e reduzir a corrupção.

A cimeira de quarta-feira irá debater as reformas e a segurança na Ucrânia, nomeadamente o processo de paz com a Rússia sobre o conflito no Oriente, e a implementação do previsto pacto comercial.

O Estado do leste confirmou preocupações com a possibilidade de Donald Trump reduzir o apoio americano à Ucrânia no interesse em melhorar laços com a Rússia. Mas em contrapartida Poroshenko recebeu, como símbolo de apoio, o enviado especial de Trump no fim de semana assim como a visita de domingo do Secretário de Estado americano, Rex Tillerson.