Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Iberia multada por exigir testes de gravidez nas contratações

Jasper Juinen/GETTY

Empresa alega que a medida não era discriminatória e visava apenas defender o “bem-estar do bebé e da futura mãe”

A companhia aérea espanhola Iberia foi multada em 25 mil euros por ter exigido testes de gravidez durante o processo de contratação de mulheres. O caso foi detetado no ano passado durante uma Inspeção de Trabalho e considerado um caso muito grave de discriminação.

Os testes estavam a ser requeridos pela Randstad, empresa que tinha sido encarregada dos processos de contratação.

A Iberia recusa contudo que tenha discriminado mulheres grávidas nas contratações, alegando que os testes destinavam-se apenas a proteger o “bem-estar do bebé e da futura mãe”.

Em comunicado, a transportadora aérea indica que no passado contratou cinco mulheres grávidas de seis que tinham como prioridade a colocação na Iberia, e vinca que têm protocolos “muito rigorosos para a sua proteção”.

“As hospedeiras, por exemplo, cessam as suas funções desde o momento que estão grávidas e são temporariamente destacadas para outras tarefas que não impliquem nenhum risco”, refere a Iberia, indicando ainda que neste mês de julho 32 hospedeiras não estão a executar as suas funções normais por estarem grávidas.