Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Venezuela: Leopoldo López, opositor de Maduro, em prisão domiciliária por motivos de saúde

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Venezuela ordenou hoje que o líder do partido Vontade Popular passe a prisão domiciliária por motivos de saúde.

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) venezuelano decidiu hoje que o líder opositor Leopoldo López, do partido Vontade Popular, vai passar a prisão domiciliária por motivos de saúde.

Num comunicado o tribunal explica que a decisão foi tomada pelo presidente do STJ, Maikel Moreno, que considerou "ajustado ao direito outorgar una medida humanitária"·

López foi condenado a quase 14 anos de prisão, acusado de incitar a violência que se gerou após uma marcha antigovernamental em fevereiro de 2014, um ato que deu início a uma onda de protestos que causou 43 mortos e centenas de feridos.

Depois da sentença, Franklin Nieves, um dos promotores do Ministério Público que acusaram Leopoldo López, fugiu da Venezuela, afirmando ter sido alvo de pressões para fazer acusações falsas que o forçaram a sair do país.