Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Militares espanhóis avançam com inspeção extraordinária aos paióis

Vedações, sistemas de videovigilância e de alarme estão a ser revistos. Até agora, fontes ouvidas pelo jornal El Confidencial dizem que está tudo bem

O furto de material de guerra em Tancos levou o Estado-Maior das Forças Armadas espanholas a passar em revista os sistemas de segurança dos seus paióis, informa o jornal online El Confidencial citando fontes militares.

Segundo o jornal, está em curso uma inspeção extraordinária onde estão as ser passadas a pente fino as vedações, os sistemas de videovigilância e os diferentes mecanismos de alarme que deverão denunciar eventuais tentativas de intrusão.

As fontes ouvidas pelo jornal espanhol asseguram que, nas inspeções já realizadas os resultados têm sido positivos.

Segundo o El Confidencial, que no fim de semana passado divulgou uma lista detalhada do material de guerra furtado em Tancos, que o Exército português não confirmou nem desmentiu, este assalto deixou os serviços de contraterrorismo a nível europeu em “alerta máximo”.

Fontes das unidades de contraterrorismo espanholas disseram ao jornal que a quantidade de explosivos e munições furtados em Portugal seriam suficientes para “três ou quatro atentados semelhantes aos do Bataclan”, ocorrido em Paris em novembro de 2015.