Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Brasil. Bebé baleado na barriga da mãe luta pela vida

Paraplégico e com um coágulo no cérebro, o bebé está internado em estado grave num hospital do Rio de Janeiro. Família e médicos esperam por um “milagre ”

Um bebé que foi baleado na passada sexta-feira na barriga da mãe no Rio de Janeiro continua a lutar pela vida. Paraplégico e com um coágulo no cérebro, a criança está internada em estado grave no Hospital Adão Pereira Nunes, onde os médicos dizem esperar por um “milagre.”

“Já foi um milagre Arthur ter sobrevivido à cesariana de emergência. Nesta altura está paraplégico, mas ainda algo pode acontecer na vida desta criança”, declarou à BBC o obstetra José Carlos Oliveira, que está a acompanhar a evolução do bebé. Ao contrário do que foi dito inicialmente, os médicos afirmam que há possibilidade de a criança recuperar o movimento das pernas no futuro.

O pai de Arthur, Klebson da Silva, diz que o filho – apesar da curta vida – é já “vitorioso” e tem esperança que possa evoluir favoravelmente. “Estive abatido, mas estou bem melhor porque ele está a respirar com menos dificuldades e há uma expectativa de vida bem razoável, bem esperançosa,” afirmou o pai ao jornal “O Globo.”

A mãe, Claudineia dos Santos Melo, também se encontra internada noutro hospital do Rio e apresenta um estado de saúde estável. Está consciente e já deixou de respirar com a ajuda de aparelhos.

A mulher de 28 anos foi atingida por balas na passada sexta-feira – na reta final da gravidez – durante um tiroteio na favela do Lixão, onde vive com o marido há cerca de 18 meses. Claudineia foi surpreendida por confrontos entre traficantes e as autoridades quando saía de um mercado local, um episódio que é frequente no Brasil. Foram os próprios vizinhos que a transportaram para o hospital, onde foi submetida a uma cesariana de emergência.

Só nos primeiros cinco meses do ano, 66 pessoas foram atingidas por balas perdidas no Rio de Janeiro, refere a “Folha de São Paulo”.