Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Qatar vai aumentar produção de gás em 33% em resposta a bloqueio árabe

O Qatar tem o objetivo de produzir 100 milhões de toneladas de gás natural por ano até 2024

A Qatar Petroleum anunciou esta terça-feira que vai aumentar a produção de gás natural em 33%, passando de 77 para 100 milhões de toneladas por ano, em resposta ao bloqueio económico imposto ao país há quase um mês pelos vizinhos árabes.

O pequeno emirado tem o objetivo de produzir 100 milhões de toneladas de gás natural por ano até 2024, disse o presidente da empresa, Saad al-Kaabi, em conferência de imprensa.

Para atingir esta meta, a empresa pretende dobrar a produção de um projeto de extração na área meridional do Campo Norte, o maior campo de gás do mundo, localizado nas águas do golfo Pérsico e que Doha divide com o Irão, explicou Saad al-Kaabi.

Em abril, a Qatar Petroleum anunciou planos para extrair 2.000 milhões de pés cúbicos diários desse projeto e, segundo os novos objetivos, vai passar a extrair 4.000 milhões.

O Qatar entregou na segunda-feira ao Kuwait a resposta oficial à lista de exigências apresentada pelo grupo de países árabes que cortaram relações com Doha em junho, disse um responsável com ligações ao dossiê citado pelas agências internacionais.

A resposta foi entregue pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do Qatar, xeque Mohammed ben Abderrahmane Al-Thani, que foi recebido hoje pelo emir do Kuwait, xeque Sabah al-Ahmad Al-Sabah, confirmou também a agência noticiosa estatal do Kuwait.
O Kuwait está a ajudar a mediar esta crise, a mais grave crise regional desde a guerra do Golfo de 1991.

O conteúdo da carta assinada pelas autoridades de Doha não foi revelado.