Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Softwares ilegais encontrados em motores a diesel da Porsche

ARND WIEGMANN

A procuradoria de Estugarda apresentou um exame prévio a funcionários da marca de carros desportivos alemã para assegurar que os testes a emissões poluentes não estão manipulados com softwares incorporados nos motores

O exame é a última etapa do processo investigativo que decorre ao Grupo Volkswagen, gerente de marcas automóveis como a Audi, a Seat, a Porsche e a Bugatti. Softwares ilegais foram encontrados em motores a diesel da Porsche, da Volkswagen e da Audi.

Jan Holzner, um procurador de Estugarda, disse esta quinta-feira que os exames realizados à Porsche não eram uma investigação formal, mas sim uma procura preliminar de irregularidades.

Alguns modelos da Porsche estão equipados com motores a diesel de 3 litros fabricados pela Audi.

Separadamente em Munique, procuradores estão a examinar o papel da Audi na produção dos motores.

A procuradoria de Estugarda está também a investigar três funcionários da companhia automóvel Bosch sobre a possível cumplicidade na fraude da Volkswagen. "Estamos a investigar três funcionários. São todos gerentes, sendo o ranking mais alto na gestão intermediária" salienta Holzner, e acrescenta que a investigação pode perfeitamente ser ampliada a outros sectores.

A Bosch ajudou a desenvolver uma unidade de controlo de motores (EDC17), para o motor da Volkswagen EA189 que mais tarde fracassou nos testes de emissões poluentes.

Devido à natureza contínua das investigações, a Bosch recusa-se a divulgar detalhes, mas diz que leva as alegações de manipulação “muito a sério”e compromete-se inteiramente a cooperar com as autoridades.