Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos seis mortos e 31 feridos em naufrágio de ferry turístico na Colômbia

JUAN QUIROZ

Há discrepâncias quanto ao número de mortos, feridos e desaparecidos no acidente de domingo ao largo da cidade de Medellín, no reservatório de Peňol-Guatapé, no noroeste do país

O balanço de vítimas de um acidente envolvendo um barco turístico na Colômbia, ao largo da cidade de Medellín, foi atualizado esta segunda-feira para pelo menos seis mortos e 31 feridos.

Continua a haver discrepâncias quanto ao número de vítimas entre os 150 passageiros e tripulantes que seguiam a bordo do ferry no domingo. De acordo com Margarita Moncada, porta-voz das equipas de resgate, em declarações aos media no domingo, pelo menos nove pessoas teriam perdido a vida no naufrágio.

Mais tarde, esse número foi revisto em baixa durante uma visita do Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ao local do acidente, no reservatório de Peňol-Guatapé. Aí, o chefe de Estado disse que 122 pessoas foram resgatadas ou deram à costa com vida, havendo seis mortos confirmados e outras 31 pessoas desaparecidas. Para já, ainda não foi possível confirmar que números estão corretos.

Esta segunda-feira, helicópteros da Força Aérea colombiana continuavam no local prontos a transportar os feridos com gravidade para o hospital mais próximo, onde pelo menos 31 pessoas já estão a receber tratamento.

Vídeos postos a circular nas redes sociais mostram os passageiros em pânico a tentarem refugiar-se no piso mais elevado do navio turístico à medida que o barco afundava. Outros barcos recreativos são vistos a acorrer ao local do naufrágio na tentativa de salvar o maior número possível de passageiros. Para já não se conhecem as identidades das vítimas.