Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu o estudante norte-americano que regressara em coma da Coreia do Norte

KYODO/REUTERS

Otto Warmbier fora condenado a 15 anos de trabalhos forçados em 2016 e pouco tempo depois do julgamento contraiu botulismo e entrou em coma

“É o nosso triste dever dar conta de que o nosso filho, Otto Warmbier, completou o seu regresso a casa. Rodeado da família que o amava, Otto morreu hoje”, informaram em comunicado, esta segunda-feira, os pais do estudante norte-americano, que regressara finalmente ao seu país, na terça-feira passada em estado de coma, após ter permanecido preso na Coreia do Norte durante perto de ano e meio.

Em março de 2016, o estudante de Economia universidade de Virginia foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados por “crimes contra o Estado”. Alegadamente teria, alguns meses antes, tentado roubar um cartaz de propaganda política do hotel de Pyongyoang onde se encontrava.

Pouco tempo após a condenação, Otto Warmbier contraiu botulismo (intoxicação alimentar rara e potencialmente fatal, causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium Botulinum a) e entrou em coma, nunca tendo recuperado.

“Quando Otto regressou a Cincinnati em finais de 13 de junho ele não conseguia falar, não conseguia ver e não conseguia reagir a comandos verbais. Ele parecia muito desconfortável – quase angustiado. Apesar de não termos voltado a ouvir a sua voz, dentro de um dia a expressão da sua cara mudou – ele estava em paz. Ele estava em casa e nós acreditamos que ele pode sentir isso”, acrescentaram os pais.