Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Theresa May disponibiliza 5,7 milhões de euros às vítimas do incêndio em Londres

TOLGA AKMEN/GETTY IMAGES

Após ser duramente criticada por não falar com as vítimas, Theresa May visitou alguns feridos enquanto, em Londres, dezenas de pessoas invadiam a administração local, exigindo respostas para o que aconteceu

A primeira-ministra britânica vai disponibilizar 5 milhões de libras (5,7 milhões de euros) para ajuda às vítimas do incêndio que na madrugada de quarta-feira deflagrou na torre Grenfell, de 24 andares, em Londres. O anúncio foi feito ontem, enquanto Theresa May visitava alguns feridos após ter sido, nestes dias, fortemente criticada por ter mantido uma postura demasiado 'oficial' e não ter contactado com as vítimas.

Ainda ontem, dezenas de manifestantes invadiram o átrio do edifício da administração de Kensington e Chelsea, em protesto pelo que consideram "uma vergonha", com cartazes envergando frases como "Justiça para Grenfell". Em causa está, afastada a possibilidade de que o fogo tenha tido origem criminosa, a alegada negligência na gestão do edifício, que ignorou durante anos os alertas contra o perigo de incêndio.

Neste momento contam-se 30 os mortos confirmados. Houve 78 pessoas que conseguiram escapar, sendo que ontem 24 delas continuavam internadas, 12 das quais em estado crítico. Stuart Cundy, o chefe da polícia metropolitana, já disse ao "The Guardian" que é natural que o número de mortos continue a aumentar.

Se a cifra de desaparecidos é ainda uma incógnita para os serviços oficiais, a BBC aponta 76 pessoas. "Infelizmente, não esperamos encontrar quaisquer sobreviventes", confessava ontem Stuart Cundy após declarar o incêndio extinto. O edifício Grenfell tinha 120 apartamentos e entre 400 e 600 moradores.