Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia admite quase 60 mortos no incêndio em Londres

DANIEL LEAL-OLIVAS/ Getty Imasges

O número inclui as 30 vítimas que já tinham sido confirmadas. As autoridades reconhecem agora que há 58 pessoas “desaparecidas e presumivelmente mortas” no incêndio que na quarta-feira destruiu a torre de Grenfell, na capital inglesa

A polícia metropolitana de Londres acabou de admitir que há 58 pessoas desaparecidas e “presumivelmente mortas” no incêndio que na quarta-feira destruiu a torre Grenfell, de 24 andares. Esta informação inclui o número de vítimas mortais que hoje de manhã um balanço provisório situava nas 30 pessoas.

Um dia depois do sinistro, a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciara a abertura de uma investigação oficial. Em Downing Street, depois de uma visita ao local da tragédia, na zona oeste de North Kensington, Theresa May afirmou à BBC ser “necessário assegurar que esta terrível tragédia vai ser devidamente investigada”.

Na madrugada de quarta-feira, um incêndio deflagrou na Torre Grenfell, um edifício com mais de 120 apartamentos, onde viviam entre 400 a 600 pessoas. As causas ainda não são conhecidas, embora a polícia local tenha admitido que “nada indica que o fogo tenha sido iniciado de forma deliberada”.