Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Embaixadora dos EUA no Qatar anuncia saída do cargo

Dana Shell Smith, embaixadora dos EUA no Qatar, num festival em Doha, capital do país do Golfo, em 2016

Eamonn M. McCormack

Dana Shell Smith não revelou as razões da sua saída. Segundo uma fonte do Departamento de Estado norte-americano, a embaixadora vai reformar-se e a sua saída estava já prevista “há bastante tempo”

Helena Bento

Jornalista

Dana Shell Smith, embaixadora dos EUA no Qatar, anunciou esta terça-feira a sua saída do cargo. “Este mês, e ao fim de três anos, vou abandonar o cargo de embaixadora dos EUA no Qatar. Foi uma grande honra e vou sentir falta deste grande país”, disse Dana Smith numa mensagem publicada na sua conta no Twitter, não revelando motivos nem o nome de eventuais substitutos para o cargo.

A notícia da sua saída pode ou não estar relacionada com a grave crise diplomática que se vive na região do Golfo, depois de a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Bahrein, o Egito e o Iémen terem anunciado o corte de relações diplomáticas e a suspensão de ligações aéreas e marítimas com Doha, capital do Qatar, acusando o país de apoiar o terrorismo. Os três países do Golfo também fecharam as suas fronteiras terrestres e marítimas com o pequeno emirado e impuseram restrições à companhia aérea nacional.

Uma fonte do Departamento de Estado norte-americano explicava esta terça-feira aos jornalistas, em Washington, que Dana Smith ia reformar-se e que a sua saída estava já prevista “há bastante tempo”. Já a Al-Jazeera esclarece que “muitos embaixadores norte-americanos deixam os seus cargos ao fim de três anos”, sendo esse, habitualmente, o período durante o qual exercem as suas funções, sendo depois substituídos.

A decisão de isolar o Qatar e cortar as ligações com o país foi apoiada pelo Presidente dos EUA, Donald Trump. Outros membros do Governo norte-americano foram mais cautelosos na abordagem à crise diplomática e apelaram ao diálogo entre os países envolvidos.

Dana Shell Smith fora nomeada para o cargo em 2014 pelo ex-presidente norte-americano, Barack Obama. Recentemente, a embaixadora publicara uma série de mensagens no Twitter elogiando os esforços de Doha no combate ao terrorismo e sublinhando o papel do país na luta contra o autoproclamado Estado Islâmico (Daesh). Dana Smith recorreu igualmente ao Twitter, em maio, para criticar a demissão do diretor do FBI, James Comey, por Donald Trump.