Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Eu sou ladrão”: adolescente brasileiro tatuado na testa após ser acusado de roubar uma bicicleta

As autoridades brasileiras prenderam dois homens acusados de tatuar a mensagem “Eu sou ladrão e vacilão” na testa de um adolescente, após este alegadamente ter tentado roubar uma bicicleta

Dois homens foram presos e acusados de tortura no Brasil, após terem tatuado a testa de um adolescente.

De acordo com a BBC, os suspeitos, entretanto detidos, disseram que o rapaz, de 17 anos, tentou roubar uma bicicleta. A polícia da cidade de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, ainda não confirmou se a tentativa de furto ocorreu. O adolescente nega a tentativa de roubo, dizendo que apenas tinha caído sobre a bicicleta por se encontrar “muito bêbado”.

As autoridades identificaram os dois suspeitos, de 27 e 29 anos, depois de estes terem partilhado um vídeo que os mostrava a fazerem a tatuagem. Ambos confessaram ter gravado a mensagem “Eu sou ladrão e vacilão” em jeito de um “castigo”.

“Pedi-lhes que fizessem a tatuagem no meu braço, mas disseram que iriam fazê-la na testa e começaram a rir-se” afirma o rapaz citado pelo jornal “Folha de S. Paulo”. “Implorei-lhes até que me partissem os braços e ou as pernas”, acrescentou.

No vídeo, o jovem está sentado numa cadeira, enquanto um homem com uma máquina de tatuar o segura pelo cabelo. O indivíduo que está a filmar ri-se e diz: “Isso vai doer”. O cabelo da vítima também foi cortado após este ter tentado esconder a tatuagem.

A família diz que o adolescente tem problemas mentais e é consumidor de drogas. Avança ainda que ele tinha desaparecido a 31 de maio e que o reconheceu no vídeo.

Depois do sucedido, foi criada uma campanha online para ajudar o jovem a remover a tatuagem, tendo já sido angariados mais de 19 mil reais (mais de cinco mil euros).