Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

França: projeções dão vitória esmagadora para Macron na primeira volta das legislativas

CHRISTOPHE PETIT TESSON / POOL

Nos instantes que se seguiram ao fecho das urnas (19.00 de Lisboa) as sondagens, designadamente as da estação France 24 apontam para uma maioria absoluta esmagadora do REM, partido do presidente Macron

Fechadas as urnas às 20.00 (menos uma hora em Lisboa) as primeiras projecções apontam para uma enxurrada da votação do partido de Emmanuel Macron (REM) que parece ter garantido a maioria absoluta.

Estas primeiras projecções de votos, conjugadas com a previsível repartição de mandatos dão o seguinte quadro:

- REM, 32%, correspondentes a 390 a 430 mandatos (muito acima dos 289 do limiar da maioria absoluta)

- LR (conservadores), 21,5%, correspondentes a 85 a 125 mandatos

- FN (extrema-direita), 14%, correspondentes a 3 a 10 mandatos

- FI (esquerda radical), 11%, correspondentes a 11 a 21 mandatos

- PS, 10,2%, correspondentes a 20 a 35 mandatos

Duma primeira leitura destas estimativas resulta que Les Republicains (LR) serão a principal força da oposição. A Frente Nacional (FN) consegue representação parlamentar mas não deverá ter lugares suficientes para constituir grupo parlamentar (15 deputados), tal como a França Insubmissa (FI). Já o PS, parece conseguir ficar ao nível dos dois dígitos e ter a quase de certeza de constituir grupo parlamentar.

Algumas destas previsões terão que ser afinadas à luz do crivo dos resultados finais que determinarão quem é desde já eleito (mais de 50% de votos) e quem vai disputar a segunda volta dentro de oito dias que poderá ter duelos a dois, a três ou mesmo a quatro (basta ter mais de 12,5%), onde todas as alianças e acordos de desistência mútua são possíveis.