Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos 12 mortos em duplo atentado no Irão

TIMA AGENCY/REUTERS

Os quatro atacantes do Parlamento iraniano foram abatidos pela polícia. No mausoléu de Khomeini, um dos terroristas fez-se explodir com um cinto com explosivos e outro foi também abatido pelas autoridades

Pelo menos 12 pessoas morreram e 42 ficaram feridas esta quarta-feira na sequência de um duplo atentado no Teerão, junto ao Parlamento iraniano e ao túmulo do imã Khomeini. O balanço é feito pelo chefe dos serviços de emergência da capital, que acrescenta que os quatro atacantes do Parlamento foram abatidos pelas autoridades. No mausoléu, que fica situado a 20 quilómetros a sul da capital iraniana, um dos terroristas fez-se explodir com um cinto com explosivos e outro foi abatido pela polícia, refere o governador da cidade.

Cerca de duas horas depois, as autoridades recuperaram o controlo do Parlamento e do mausoléu. De acordo com os media locais, um grupo de homens armados com Kalashnikovs abriu fogo esta manhã no Parlamento iraniano, tendo feito um número indeterminado de reféns durante duas horas. Antes de invadirem o local, os atacantes – disfarçados de mulheres – mataram um segurança e feriram outros três.

O ministro do Interior iraniano, Mohammad Hossein Zolfaghari, disse à televisão estatal que os atacantes apareceram disfarçados de mulheres para iludir as autoridades e facilitar a entrada no Parlamento.

O segundo ataque junto do túmulo do aiatola Khomeini incluiu pelo menos um bombista-suicida e dois homens armados. Um terceiro ataque foi ainda travado pelas autoridades iranianas, que neutralizaram a célula terrorista que estava prestes a avançar com o plano, informou o Ministério dos Serviços de Informações iraniano sem referir onde o mesmo iria ser executado.

O autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) já reivindicou o duplo ataque, que terá sido coordenado, segundo as autoridades. No site da sua agência de notícias Amaq, o grupo terrorista publicou inclusivamente um vídeo que mostra um dos atacantes dentro do edifício do Parlamento e uma vítima caída no chão. Este é já considerado o maior ataque no Teerão após a Revolução Iraniana, em 1979.

  • Daesh reivindica duplo atentado em Teerão. Há 12 mortos, vários feridos e reféns no Parlamento

    Tiroteio dentro do edifício ainda está a decorrer. Há relatos contraditórios sobre o número de feridos e mortos, com alguns media locais a falarem em pelo menos 12 vítimas mortais. A IRNA, a agência estatal iraniana, diz que a polícia já deteve um dos suspeitos. Assalto já reivindicado pelo Daesh foi lançado ao mesmo tempo que um ataque suicida frente ao mausoléu do aiatola Khomeini, a vários quilómetros de distância do Parlamento