Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Aliança militar pró-Assad ameaça atingir posições norte-americanas na Síria

GEORGE OURFALIAN/GETTY

Comunicado do “comando da sala de operações das forças aliadas da Síria” avisa que a “autocontenção” em relação aos ataques dos EUA acabará se o país pisar as “linhas vermelhas”

Uma aliança militar de combatentes que apoiam o Presidente Bashar al-Assad ameaçou esta quarta-feira atingir posições norte-americanas na Síria, caso os Estados Unidos ultrapassem o que apelidaram de “linhas vermelhas”, noticia a Reuters.

A “autocontenção” em relação aos ataques de Washington contra as forças governamentais acabará se os EUA pisarem o risco, avisou o grupo, que se apresenta como o “comando da sala de operações das forças aliadas da Síria”, e cuja declaração foi veiculada por uma unidade militar de informação gerida pelo Hezbollah, um dos aliados de Assad.

Entre os aliados do Presidente sírio estão também o Irão e a Rússia, ainda que o comunicado não especifique se Moscovo apoia a ameaça.

Os Estados Unidos lançaram ataques aéreos na terça-feira contra o que disseram ser forças adicionais de auxílio ao regime sírio, apoiadas pelo Irão. Aconteceu numa zona de conflito, perto de Tanf, no sul da Síria.