Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem que atacou agente com martelo travado a tiro pela polícia de Paris

PHILIPPE WOJAZER/ Reuters

Polícia francesa neutralizou um homem que tentou agredir um agente nas imediações da catedral de Notre Dame, no centro de Paris. O atacante ficou ferido com gravidade. Estava armado com um martelo e duas facas de cozinha e, no momento do ataque, gritou “isto é pela Síria”

Um homem, armado com um martelo e duas facas de cozinha, atacou, esta terça-feira, um polícia que fazia parte da patrulha junto à Catedral de Notre-Dame, em Paris. O atacante foi travado por um segundo agente, que disparou e o neutralizou. O alerta foi dado às 16h20 (15h20 em Lisboa).

Duas horas depois, a operação foi dada como terminada. Em conferência de imprensa, o ministro do Interior francês, Gérard Collomb, confirmou que o polícia tem ferimentos ligeiros. Já o atacante, um estudando argelino, ficou gravemente ferido no abdómen, peito e pernas.

“Uma patrulha de três agentes fazia o policiamento junto à Catedral quando uma pessoa surgiu pelas costas com um martelo e duas facas de cozinho e atacou um polícia. Outro polícia reagiu de imediato e disparou”, descreveu o ministro. “Aparentemente, agiu sozinho”, acrescentou, referindo que o caso está agora nas mãos da procuradoria da República, uma vez que, no momento do ataque, o homem gritou “isto é pela Síria”.

Do lado de dentro de Notre-Dame, um grupo de cerca de 900 turistas que visitava o local ficou impedido de sair durante uma hora. A polícia pediu a todos para colocarem as mãos no ar, enquanto procurou por possíveis suspeitos no interior da catedral. Aos poucos, os turistas começaram a sair.

Por precaução, a estação de metro de Saint-Michel foi encerrada. No local esteve um forte dispositivo de segurança, com dezenas de agentes, viaturas da polícia e ambulâncias.

França está em estado de emergência desde novembro de 2015, após os ataques terroristas reivindicados pelo Daesh, que fizeram 130 mortos. A catedral de Notre-Dame é um dos monumentos mais emblemáticos de Paris, contando todos os anos com a visita de 13 milhões de turistas.