Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Londres. Polícia enfrentou sozinho atacantes com um bastão

Carl Court/GETTY

Paul Crowther é descrito como um “herói” pelo chefe da polícia britânica. Agente encontra-se em estado grave, mas estável

Após o terror de sábado em Londres, começam a ser conhecidas as histórias de heróis que tentaram travar os três atacantes do Daesh ou que evitaram mais vítimas. O agente Paul Crowther, um dos primeiros polícias a chegar ao local, estava de folga mas não hesitou em atacar os agressores quando se apercebeu do que se estava a passar.

Foi junto à Ponte de Londres que o polícia, com a ajuda de um único bastão, tentou travar sozinho os três terroristas. Mas sem sucesso. Paul Crowther recebeu ferimentos na face, cabeça e uma perna, ao mesmo tempo que lutava para impedir que a carrinha atropelasse mais vítimas. Nesta altura, o agente encontra-se internado em estado grave, mas estável, e já recebeu elogios por parte do chefe da Polícia britânica de transportes.

“Torna-se claro que ele mostrou uma enorme coragem face ao perigo, assim como muitos outros que se encontravam no local e se apressaram a ajudar. Para um agente que se juntou a nós há menos de dois anos, a sua bravura foi enorme e deixa-nos muito orgulhosos”, declarou o responsável.

“Todos os polícias desejam ao nosso companheiro uma rápida recuperação. Sei que ele sentir-se-á tocado com centenas de mensagens de apoio que chegam do Reino Unido e de todo o mundo”, acrescentou.

Mais três polícias britânicos encontram-se internados com ferimentos, na sequência do ataque que causou há dois dias sete mortos e 48 feridos em Londres.

Também a chefe da polícia metropolitana de Londres elogiou a resposta das autoridades, classificando-a de “célere” e “fantástica.” Em declarações à Sky News, Cressida Dick defendeu contudo que são necessários mais recursos face à crescente ameaça terrorista, sublinhando que se registaram três episódios em 10 semanas.

“Qualquer chefe da polícia quer ter mais recursos. Penso que devemos refletir no desempenho que temos tido nos últimos anos, travando atentados e respondendo com eficiência aos ataques”, afirmou a chefe da polícia metropolitana de Londres.

A polícia britânica já deteve 12 pessoas suspeitas de estarem envolvidas no ataque, prosseguindo esta segunda-feira buscas para encontrar novas pistas e suspeitos.