Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Em direto: Sete mortos, 48 feridos e três suspeitos abatidos em atentado em Londres

Pessoas a ser evacuadas da London Bridge pelas autoridades policiais

NEIL HALL / GETTY IMAGES

Um veículo atropelou este sábado várias pessoas na London Bridge, provocando mortos e dezenas de feridos. Polícia de Londres confirma que este e outro incidente em Borough Market são “atos terroristas”. Sobre uma terceira ocorrência em Vauxhall diz que, afinal, não está relacionada com as anteriores

11h40 Encerramos aqui o direto, mas continuamos a acompanhar os acontecimento. Obrigado por ter estado desse lado.

11h35 O presidente da Comissão Europeia reagiu hoje ao atentado de Londres, escrevendo no tweeter: "Assisti aos acontecimentos que se desenrolarem em Londres ontem à noite com horror. As pessoas covardes que cometem esses ataques não prejudicam nossa resiliência, a nossa compaixão ou as nossas democracias. Eu sei que o povo de Londres continuará desafiadoramente, assim como os habitantes de Manchester nos mostraram há tão pouco tempo. A União Europeia, os seus Estados-Membros e os seus aliados em todo o mundo estarão solidários. Juntos, continuaremos a defender os valores que nos tornam sociedades pacíficas, democráticas, abertas e tolerantes. Os meus pensamentos agora estão com as vítimas e suas famílias.

11h30 O primeiro-ministro, António Costa, escreveu um tweet de solidariedade para com o povo britânico.

11h02 Theresa May propôs rever a legislação antiterrorista e sugeriu penas de prisão mais longas para alguns crimes. Em três meses, disse, foi o terceiro atentado na Grã-Bretanha, depois dos que ocorreram em Westminster e na Manchester Arena. Segundo a primeira-ministra, ainda que estes três atentados "não estejam ligados entre si", une-os uma coisa: o integrismo islamista. "Copiam-se uns aos outros e são inspirados pelo mesmo". A primeira-ministra também propôs redobrar os esforços internacionais para controlar o extremismo na internet. Quanto à situação interna, disse que "há demasiada tolerância para com o extremismo no nosso país".

10h55 A Sky News está a mostrar imagens de uma operação policial num bloco de apartamentos em Barking, nos subúrbios de Londres. Segundo este canal de televisão, a operação está ligada aos ataques de ontem na London Bridge e no Borrough Market

10h30 Cressida Dick, chefe da Polícia Metropolina, afirmou que "o incidente está sob controlo, mas mantém-se um perímetro de segurança. O inquérito vai desenrolar-se rapidamente. Mobilizámos meios significativos. Vamos aumentar as patrulhas num certo número de fatores. A nossa prioridade é trabalhar com os nossos colegas dos serviços de informações e anti-terroristas para saber mais sobre os atacantes e o seu percurso". Já estamos a um nível de alerta muito elevado. Estávamos preparados para um incidente potencial. A nossa reação foi muito boa. Sabemos que havia três atacantes, é importante garantirmos que não haja cúmplices", sublinhou a comissária.

10h25 O Presidente russo, Vladimir Putin, condenou “o atentado terrorista” de Londres e expressou as suas “profundas condolências” ao povo britânico, informou o Kremlin, segundo a Lusa. “Putin exprimiu as suas profundas condolências ao povo britânico e condenou o atentado terrorista cometido em Londres há algumas horas”, declarou a agências russa o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov. Nas próximas horas, adiantou, o Presidente russo “enviará um telegrama com as condolências à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May”.

10h19 O atentado, refere o correspondente do Expresso em Londres, Ricardo Garcia, é muito semelhante ao ocorrido a 22 de março, quando um terrorista avançou com um carro sobre o passeio da ponte de Westminster e atropelou várias pessoas antes de esfaquear mortalmente um polícia. O local também é similar: uma ponte, perto de atrações turísticas - o edifício Shard, o mais alto arranha-céus de Londres, e o Borough Market, um mercado normalmente muito concorrido. O mercado fica a cinco minutos, a pé, do edifício.

10h10 Paul Nuttal, líder do UKIP, diz num twit que o seu partido recusa suspender a campanha eleitoral.

10h00 - De acordo com a BBC, fontes do Governo dizem que é prematuro confirmar se os três atacantes já eram "objeto de interesse" do MI5 ou se estavam no "radar" da polícia. Os serviços de segurança monitorizam presentemente 3000 pessoas, e 500 possíveis planos de atentados estão a ser investigados

9h57 Entre os principais partidos, só o UKIP não suspendeu a campanha eleitoral. A London Bridge e a estação ferroviária de London Bridge mantêm-se encerradas.

09h45 Nos Estados Unidos, o governador de Nova Iorque condenou os ataques e ordenou o reforço da segurança e das patrulhas no aeroporto e outros locais sensíveis.

09h40 Retomamos novamente o direto. A Polícia Metropolitana confirma que o número de vítimas do atentado subiu para sete, mas mantém-se o mesmo número de feridos.

02h15 Encerramos aqui o direto. Obrigado por ter estado desse lado a acompanhar.

02h06 O que se sabe até agora:

  • Duas semanas depois do ataque em Manchester, uma carrinha branca atropelou propositadamente várias pessoas na capital britânica, por volta das 22h30;
  • Em Borough Market vários homens entraram armados com facas num restaurante, esfaqueando pelo menos duas pessoas, segundo a CNN;
  • A Polícia Metropolitana diz que os incidentes em London Bridge e Borough Market são “incidentes terroristas”. Um terceiro incidente, na zona de Vauxhall, confirmou-se mais tarde não estar relacionado com os dois primeiros;
  • Uma testemunha ouvida pela BBC conta que um dos atacantes armados com facas gritou “Isto é por Alá”;
  • Ainda não existem números oficiais sobre as vítimas, mas o jornal “The Sun” contabiliza sete mortos e 20 feridos.

01h47 O jornal “The Sun” contabiliza um total de cinco terroristas, vestindo coletes de proteção, e que há sete mortos e 20 feridos.

01h46 O Mayor de Londres, Sadiq Khan, partilhou agora no Twitter um comunicado em seu nome, no qual condena os ataques terroristas “cobardes”. “Não temos ainda todos os detalhes, mas este foi um ataque deliberado e cobarde contra os inocentes londrinos e visitantes da nossa cidade que aproveitavam a noite de sábado.” E continua: “Não existe justificação para quaisquer atos bárbaros.”

01h39 Erik Siguenza, uma testemunha ouvida pela BBC, conta que um dos atacantes armados com facas gritou “Isto é por Alá”.

01h37 Jornalistas do “The Sun”, cuja redação se encontra na zona de London Bridge, reportam ter escutado duas explosões perto do edifício à 1h23 e 1h25, possivelmente controladas pela polícia. Uma terceira explosão ocorreu perto do edifício “The Shard” na mesma área à 1h28, onde vários carros de bombeiros estão parados.

Pessoas num viaduto perto da zona de London Bridge são retiradas pela polícia

Pessoas num viaduto perto da zona de London Bridge são retiradas pela polícia

NEIL HALL / REUTERS

01h26 Uma repórter da BBC disse que viu polícia com sangue nos uniformes. As autoridades disseram-lhe a situação ainda não estava resolvida.

01h22 O diretor de operações do Serviço de Ambulâncias de Londres, Peter Rhodes, diz em comunicado, citado pelo jornal “The Guardian: “Enviámos várias equipas de ambulância e especialistas para o local, com os primeiros dos nossos médicos a chegar em seis minutos. Uma equipa especialista em trauma avançado dos helicópteros de assistência médica” foram também enviados para o local.

01h19 Também a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, já reagiu no Twitter.

01h05 O Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, reagiu ao ataque em Londres na página oficial da Presidência. “De novo cidadãos inocentes foram atacados no centro de Londres. Ao mesmo tempo em que envio os meus votos solidários a Sua Majestade a Rainha Isabel II e ao povo britânico, quero de novo sublinhar que continuaremos a defender a Paz, a Democracia e a Liberdade. Quero também desejar uma rápida de recuperação às vítimas e apresentar os meus sentimentos às famílias enlutadas.”

00h59 A polícia londrina acrescenta ainda que a ocorrência na zona de Vauxhall, que entretanto já foi regularizada, não está relacionada com estes ataques.

00h58 A Polícia Metropolitana diz que os incidentes em London Bridge e Borough Market são “incidentes terroristas”. Em Borough Market vários homens armados facas esfaquearam pelo menos duas pessoas, segundo contou à CNN uma testemunha no local. Em London Bridge uma carrinha atropelou várias pessoas no passeio, por volta das 22h30.

00h50 A polícia de Londres recomenda à população, na sua conta de Twitter, que continue a evitar as zonas de London Bridge e Dorough Market, de modo a facilitar o trabalho dos serviços de emergência

Polícia e serviços de emergência no centro de Londres, depois do ataque

Polícia e serviços de emergência no centro de Londres, depois do ataque

HANNAH MCKAY / GETTY IMAGES

00h42 A primeira-ministra Theresa May disse à Sky News que o “terrível incidente” está a ser tratado como “um potencial ato de terrorismo”. E que na manhã deste domingo irá reunir o comité COBRA, o gabinete de crise.

00h36 O jornal “The Sun” diz que até ao momento estão confirmados sete mortos e 20 feridos.

00h33 Também o líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, diz que os seus pensamentos estão com as vítimas e seus familiares. E agradece aos serviços de emergência o trabalho que estão a fazer.

00h32 O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, já reagiu no Twitter, voltando a defender o “travel ban” como “medida extra de segurança”. E acrescenta: “Temos de ser espertos, vigilantes e fortes.” Num segundo tweet, mostrou o seu apoio a Londres.

00h26 As estações de comboios que foram encerradas já foram reabertas, entre elas a de Vaxhall.

00h18 Uma testemunha na London Bridge disse à CNN que a carrinha chocou contra uma pessoa, atirando-a seis metros no ar. Depois de ter atropelado várias pessoas no passeio, a carrinha chocou contra um autocarro e acabou por parar.

Polícia retira pessoas da zona de segurança entre London Bridge e Borough Market

Polícia retira pessoas da zona de segurança entre London Bridge e Borough Market

Dan Kitwood / GETTY IMAGES

00h14 Segundo o politólogo Nuno Rogeiro, os eventos de esta noite poderão estar relacionados com o facto de as autoridades britânicas estarem cada vez mais próximas de capturar os cabecilhas do ataque de Manchester.

00h11 A carrinha que atropelou pessoas na London Bridge teria matrícula não inglesa, diz Nuno Rogeiro, em declarações à SIC.

00h Um porta-voz da primeira-ministra britânica garantiu que Theresa May está “em contacto com as autoridades”. O porta-voz de Downing Street disse que “o primeiro-ministro está em contacto com as autoridades e a ser regularmente atualizado sobre o incidente na London Bridge”.

23h55 A BBC confirma que a polícia está à procura de três suspeitos.

23h53 Uma testemunha citada pela rádio LBC diz que três homens saíram de dentro da carrinha com facas de lâminas compridas e foram pela Borough High Street esfaqueando as pessoas com as quais se cruzavam.

23h51 A polícia pede às pessoas para se esconderem, fugirem e não telefonarem para o número de emergência,a não ser que seja uma emergência.

23h48 A polícia está agora a responder a outro incidente na zona Vauxhaul, no sul de Londres.

22h45 A polícia de Londres não vai deixar regressar a casa esta noite quem vive dentro do perímetro do cordão de segurança na zona de London Bridge.

22h40 Relatos no Twitter falam em três homens armados em Borough Market, Londres. Testemunha diz à CNN que viu dois.

22h39 Um vídeo partilhado no Twitter mostram a polícia a entrar num bar em Borough Market.

23h20 Sem confirmação de que está relacionado com o incidente na ponte, sabe-se agora que houve duas pessoas foram esfaqueadas num restaurante em Borough Market e que polícia terá respondido a esse ataque. Houve, inclusive, disparos em Borough Market.

23h15 O Mayor de Londres, Sadiq Khan, está a pedir às pessoas para seguirem os conselhos e informações de fontes oficiais, como a Polícia Metropolitana de Londres.

23h05 A correspondente da BBC, Holly Jones, que estava no local na altura em que o incidente decorreu, contando que a carrinha era conduzida por um homem “provavelmente a 80 km/h”. A correspondente acrescenta ainda que viu um homem de tronco nu no local a ser algemado.

22h55 Mark Roberts, uma testemunha no local citada pela CNN, conta que a carrinha entrou na London Bridge aos ziguezagues, por volta das 20h30, na direção Norte-Sul. Dirigia-se para a London Bridge Station, uma zona onde se concentram mais pessoas, mas terá parado antes, ao embater num autocarro. A testemunha afirma ter visto cerca de meia dúzia de corpos no chão e conta ainda que cerca de dez minutos depois ouviu aproximadamente 20 disparos.

22h50 O incidente já foi confirmado pela Polícia Metropolitana da Londres na sua conta de Twitter.

22h44 Ainda não se sabe em que circunstâncias ocorreu o incidente nem quantas pessoas foram atingidas, mas a imprensa inglesa noticia, sem especificar, a existência de várias vítimas. Relatos na imprensa internacional referem tiros e a presença de polícia armada no local.

22h41 Duas semanas depois do ataque em Manchester, a London Bridge foi encerrada após uma carrinha branca ter saído da estrada e subido o passeio em direção aos peões, tendo atropelado várias pessoas na capital britânica.

  • “Londres é uma cidade com muito estofo”

    Guilherme Rosa está em Londres há 15 anos. Atualmente, é vereador do município Lambeth, em Londres. Ao Expresso, diz que o ataque à capital britânica pode influenciar os resultados das eleições, marcadas para a próxima semana