Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Motorista da BBC entre as 90 vítimas mortais do atentado em Cabul

O atentado que ocorreu esta quarta-feira em Cabul, junto a várias embaixadas e ao palácio presidencial, esta quarta-feira, causou pelo menos 90 mortos, entre os quais o motorista da BBC Mohammed Nazir. Outros quatro jornalistas ficaram feridos.

O camião armadilhado explodiu perto da “Zona Verde” de Cabul, protegido por guardas, paredes explosivas e portões de segurança.

Waheed Massoud, editor do serviço afegão da BBC, recorda em declarações à cadeia britânica, como passou por toda a situação, dizendo que o sentimento imediato foi familiar, com “mil pensamentos simultâneos a passar pela minha cabeça”.

“Acordei com um telefonema em que me disseram que um carro da BBC tinha sido apanhado no ataque de um camião armadilhado em Cabul”, mas na altura não sabiam quão grave era a situação, nem “quantos dos nossos colegas estavam feridos”.

Mohammed Nazir tinha quatro filhos. Os seus colegas recordam-no como sendo uma pessoa “honesta e confiável”. Waheed Massoud diz que a maioria dos colegas que se deslocavam de Cabul para províncias perigosas “preferiam ir com Nazir”.

“Posso imaginar o que a família de Nazir, a mulher e os filhos estavam a passar enquanto esperavam notícias dos colegas da BBC, que procuravam em hospitais e morgues para encontrá-lo.”

O editor avança ainda que se encontra preocupado com a família de Nazir e na forma como irão sobreviver num país que não possui um sistema de assistência social, e afirma que “a família de Nazir irá receber apoio financeiro da BBC”.

Continua as declarações referindo que “o ataque não só levou vidas e causou ferimentos, também mudou o futuro para centenas de famílias”. “Em breve, a carnificina de hoje permanecerá apenas como uma lembrança de mais um ataque”, lamenta.