Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Egito. Pelo menos 24 mortos em ataque a cristãos coptas

Nenhum grupo reivindicou ainda a autoria do ataque, que aconteceu na província de Minya, a cerca de 220 quilómetros do Cairo

Pelo menos 24 pessoas morreram e 25 ficaram feridas esta sexta-feira, na sequência de um ataque na província de Minya, no Egito, a cerca de 220 quilómetros da capital, que teve como alvo cristãos coptas. O atentado ocorreu no dia em que se assinala o início do Ramadão.

Segundo a AP, entre oito a dez atacantes vestidos com uniformes militares dispararam contra um autocarro em que seguiam os cristãos coptas. A Reuters afirma, por sua vez, que os alvos foram dois autocarros e um camião.

O ataque ainda não foi reivindicado, mas os atentados recentes que têm tido como alvo cristãos coptas – que representam cerca de 10% da população do Egito – foram perpetrados pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh).

Em abril, 46 pessoas morreram na sequência de explosões de bombas em igrejas coptas em Alexandria e Tanta. Nessa altura, o Presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi decidiu decretar o estado de emergência no país por um período mínimo de 90 dias.

No final do mês passado, o Papa Francisco deslocou-se ao Egito, tendo condenado o “extremismo” e a “violência cometida em nome de Deus.”