Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

22 mortos e 59 feridos em Manchester, autor do atentado morreu na explosão

Subiu para 22 o número de vítimas mortais do ataque de ontem à noite em Manchester, no final de um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande. Há também um registo atualizado de cerca de 60 feridos. Os números foram avançados esta manhã, pela polícia, que refere que há crianças entre as vítimas mortais. Já é considerado o segundo maior atentado no Reino Unido desde 2005.

Última atualização às 10:30

A primeira-ministra britânica, Theresa May, cancelou as ações de campanha previstas para hoje. May preside esta manhã a uma reunião da Comissão Cobra, que é acionada em situações de crise e inclui representantes de forças da polícia e de outras autoridades.

A explosão aconteceu depois de um concerto de Ariana Grande, nas imediações da local do espetáculo. A população mobilizou-se depressa para prestar ajuda no socorro às vitimas.

De todo o mundo, surgem várias reações. Em Israel, o Presidente dos Estados Unidos condena o atentado, qualificando os responsáveis de "falhados diabólicos".

Ariana Grande suspendeu entretanto a tournée mundial. Ainda não é certo se o concerto em Portugal, previsto para 11 de junho no Meo Arena, venha a ser cancelado.