Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atropelamento em Nova Iorque: autoridades afastam hipótese de terrorismo

JEWEL SAMAD/GETTY

As autoridades identificaram o condutor do Honda que esta quinta-feira de tarde matou uma pessoa em Times Square como Richard Rojas, um cidadão norte-americano de 26 anos, antigo militar e com antecedentes criminais por condução sob o efeito de álcool e/ou droga

O condutor que esta quinta-feira atropelou vários peões em Times Square, Nova Iorque, matando uma pessoa e ferindo outras 22, foi identificado como Richard Rojas, um cidadão norte-americano de 26 anos, antigo militar e com antecedentes criminais.

Numa conferência de imprensa conjunta, o presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, e o comissário da polícia, James P. O’Neill, confirmaram que o homem está detido, não havendo indícios de se estar perante um ato terrorista.

O acidente aconteceu na concorrida zona nova-iorquina cerca das 12h locais (17h em Lisboa), quando um Honda Accord vermelho - que testemunhas afirmaram circular em contra-mão e em alta velocidade - atropelou várias pessoas, ao subir o passeio.
O número de feridos foi sendo atualizado ao longo da tarde, tendo as autoridades fixado em 22 as pessoas que necessitaram de ser assistidas, além da vítima mortal, cuja identidade não foi, por enquanto, revelada.

Um agente da polícia, citado por vários meios, avançou logo no local, que ao volante do Honda seguia um condutor so o efeito de álcool ou drogas, um homem do Bronx com cadastro e que já cumprira prisão pelo mesmo crime, de condução sob substâncias.

A zona foi prontamente interditada pela polícia e o condutor detido no local.

O acidente está agora sob investigação, tendo o comissário James P. O’Neill sublinhado que os dados até agora divulgados são ainda informações preliminares.