Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estes brincos mudaram de orelhas por mais de €51 milhões

FABRICE COFFRINI / AFP / Getty Images

“Apollo Blue” e “Artemis Pink” foram vendidas pela leiloeira Sotheby's e estabeleceram um novo recorde mundial

Um par de brincos de diamante foi vendido por 57 milhões de dólares (cerca de 51,65 milhões de euros), esta terça-feira em Genebra, Suíça. A notícia foi avançada pela casa de leilões Sotheby's, que conquistou um novo recorde mundial com a venda dos dois diamantes, azul e rosa, transformados em joalharia e apresentados como "os mais valiosos brincos jamais leiloados".

Um dos diamantes, batizado de "Apollo Blue", encontrava-se avaliado entre os 38 e os 50 milhões de dólares (36 e 47 milhões de euros), foi vendido por 42,087 milhões de dólares (38,1 milhões de euros).

O segundo diamante, denominado de "Artemis Pink", estava estimado entre os 12,5 e os 18 milhões de dólares (12 e 17 milhões de euros), e foi transacionado por 15,33 milhões de dólares (13,8 milhões de euros).

O "Apollo Blue" foi certificado como "Fancy Vivid Blue" pelo Instituto Gemológico dos Estados Unidos (GIA), pesa 14,54 quilates e é o maior diamante da sua categoria jamais vendido num leilão. A pedra foi trabalhada e polida para ficar com um formato de pera.

Certificado como "Fancy Intense Pink", o diamante "Artemis Pink" foi talhado com o mesmo formato de "Apollo Blue" e pesa 16 quilates. De acordo com a GIA, citada pelo jornal francês "La Tribune", este é um dos diamantes "quimicamente mais puros", o que segundo especialistas concede a este tipo de pedras uma elevada transparência ótica.

As peças foram apresentadas a leilão em dois lotes separados, uma vez que originalmente formavam um anel. Ambas as joias foram adquiridas pelo mesmo comprador, de origem asiática.