Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Hackers roubam filme da Disney por estrear e ameaçam divulgá-lo

Mike Coppola

CEO da Disney não revela o nome do filme e recusa-se a pagar resgate em bitcoins exigido pelos responsáveis do ciberataque

O diretor executivo da Walt Disney revelou esta segunda-feirta, num encontro com funcionários da empresa ABC em Nova Iorque, que um grupo de hackers está a exigir o pagamento de um resgate em bitcoins em troca da não-divulgação de um filme inédito da Disney com estreia prevista para breve.

De acordo com fontes presentes no encontro em declarações ao "The Hollywood Reporter", Bob Iger escusou-se a revelar o nome do filme e o valor que os responsáveis pelo ciberataque estão a exigir, garantindo que não vai pagar. Os estúdios da Disney, avançou ainda o CEO, estão a trabalhar com as autoridades federais para apurar responsabilidades e evitar que o filme seja divulgado na internet antes da estreia.

Neste momento, a Disney tem na calha dois antecipados filmes, o último episódio da saga "Piratas das Caraíbas", "A Vingança de Salazar", com estreia prevista para esta sexta-feira, e a continuação da saga de animação "Carros", cujo terceiro volume vai chegar aos cinemas norte-americanos a 16 de junho.

O último filme da saga de sucesso "Piratas das Caraíbas" teve estreia mundial em Xangai na seman passada

O último filme da saga de sucesso "Piratas das Caraíbas" teve estreia mundial em Xangai na seman passada

JOHANNES EISELE

Na semana passada, tinham surgido rumores de que uma parte do filme "Star Wars: Os Últimos Jedi", que vai ser lançado em dezembro, tinha sido pirateada e que os hackers estavam a exigir dinheiro aos estúdios para não a divulgarem antes de tempo. Dias depois, a informação foi desmentida em fóruns cibernéticos mas não oficialmente pela Disney.

De acordo com as revelações feitas por Bob Iger esta segunda-feira, os responsáveis pelo roubo estão a exigir uma elevada quantia de dinheiro em bitcoins para não colocarem o filme na internet; dizem que, num primeiro momento, vão divulgar os primeiros cinco minutos da longa-metragem em questão e que, depois, vão publicar bocados de 20 minutos de forma sucessiva até que o resgate seja pago.

A notícia do roubo surge dias depois de um grupo de hackers por identificar ter executado um ciberataque à escala global que infetou mais de 200 mil computadores em 150 países, incluindo 12 mil em Portugal; em troca dos dados roubados nesse ataque com ransomware, os responsáveis também exigem o pagamento de resgates em bitcoins.

Há poucas semanas, a Netflix também foi vítima de um ataque desta natureza, com um hacker a divulgar na internet os 10 episódios da nova temporada de "Orange Is the New Black" no site The Pirate Bay, após a empresa de ter recusado a pagar um resgate de valor não-declarado. Os episódios chegaram à internet seis semanas antes da estreia mundial, marcada para 9 de junho.