Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA. Polícia branco com genes afro-americanos queixa-se de colegas racistas

Um agente da polícia de Hastings, em Michigan, pede uma indemnização de meio milhão de dólares devido ao comportamento racista dos companheiros de trabalho. E tudo por causa de uma doença da sua filha, que se descobriu só afetar os afro-americanos

Cleo Brown, um sargento da polícia de Hastings, Michigan, pôs uma ação judicial contra a autarquia daquela cidade norte-americana e exige uma indemnização de meio milhão de dólares (456 mil euros), devido aos comentários racistas que entretanto começou a receber por parte de alguns dos seus colegas de trabalho.

Brown, de 47 anos, é de raça branca e sempre se assumiu como tal. O pai nunca lhe escondeu que os antepassados eram nativos americanos, mas sem nunca referir que eram descendentes de africanos. O agente nunca tinha questionado o assunto, até a sua filha ter sido diagnosticada, recentemente, com uma doença que só afeta os afro-americanos.

A resposta para este problema estava seus genes: após ter realizado um teste de ADN, Brown ficou a saber que 18% do seu sangue o ligava a antepassados da África subsariana.

Diz o "El País", que cita declarações do polícia ao "The New York Times", que ele comemorou com "orgulho" a descoberta. E que a revelou a alguns colegas de trabalho. A notícia rapidamente se espalhou, desencadeando comportamentos racistas por parte de uns quantos: diz que começaram a chamá-lo de "Kunta" (personagem da série televisiva "Raízes", que conta a história de um negro capturado na sua terra de origem, a Gâmbia, e entretanto vendido como escravo na América colonial); que no último Natal lhe ofereceram um Pai Natal negro, com 18% escrito na barba; e que à sua passagem pelos corredores lhe sussuravam jocosamente "Black Lives Matter" (nome do movimento criado nos Estados Unidos contra a brutalidade e racismo, após a morte de vários cidadão negros às mãos da polícia).

"Sinto que este caso me abriu os olhos", reconhece agora. E por isso decidiu avançar com um processo em tribunal.