Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Este vídeo dos Marines está debaixo de fogo

Marines escolheram, pela primeira vez, as mulheres como únicas protagonistas de um vídeo da mais recente campanha de recrutamento. Os machistas não gostaram e atacaram a coberto das redes sociais

Será apenas mais um sinal do absurdo e boçal machismo que assola a sociedade norte-americana (entre outras), onde o primeiro vídeo jamais publicado de uma campanha de recrutamento para os Marines, protagonizado por mulheres, está a ser duramente criticado nas redes sociais.

Intitulado “Battle Up” (“Em Combate”, numa tradução livre), começa por mostrar uma jovem adolescente que não se acobarda quando vê uma colega de escola a ser agredida por outras alunas e avança em seu auxílio. Na cena seguinte, uma jovem jogadora de râguebi atravessa a defesa adversária em esforço para concretizar um ensaio, e de imediato surge no ecrã um exemplo do duro treino a que são sujeitos todos aqueles que pretendam servir neste corpo especial das Forças Armadas dos Estados Unidos.

E do treino passa-se de imediato para uma situação de combate real, primeiro num campo de batalha algures no Médio Oriente e logo a seguir nas ruas de uma grande cidade norte-americana, oferecendo roupa a um sem-abrigo.

Para o Corpo de Marines, esta sequência celebra o “espírito de combate”. Esperam, desta forma, captar a atenção de mulheres, sobretudo atletas, e deixar claro que não pretendem apenas recrutar entre um “grupo de homens bons”.

Já para os críticos, ao escolherem as mulheres como protagonistas do vídeo os Marines quiseram ser “politicamente corretos”.

Num dos 639 comentários ao vídeo no Facebook pode ler-se: “Tinham de escolher uma miúda… Estou farto deste politicamente correto de merda.” Mas o post não ficou sem resposta por parte do Corpo de Marines: “Não é uma miúda. Está a olhar para um Marine”.

Só no Facebook, o vídeo segue em marcha acelerada para as 700 mil visualizações desde de que foi publicado na página oficial do US Marine Corps a 12 de maio. No YouTube, já foi visto mais 44 mil vezes.

Cerca de 8,3% dos 183 mil militares dos Marines são mulheres. De entre cerca de 15 mil indivíduos do sexo feminino, 74 estão em postos de combate. Todos foram treinados para responder debaixo de fogo.