Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Maduro demite ministra que divulgou aumento da mortalidade infantil e materna

Spencer Platt/GETTY

Antonieta Caporale foi afastada do Ministério da Saúde após ter voltado a publicar o boletim epidemiológico, que estava suspenso desde 2014

O Presidente venezuelano Nicolás Maduro demitiu a ministra da Saúde Antonieta Caporale, após a governante ter divulgado esta semana dados que mostram que a mortalidade infantil aumentou no país 30,12% e que a mortalidade materna também subiu 65% no ano passado, comparativamente com 2015.

Durante 2016, foram registadas 11.466 mortes de bebés de até um ano de idade e 756 mortes de mães, segundo indica o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que voltou a ser publicado esta semana. A divulgação destes dados estava suspensa desde 2014, para evitar “interpretações políticas”, segundo indicaram fontes do governo venezuelano referidas pelo “El País”.

O boletim refere ainda que a difteria, que se encontrava erradicada há décadas, regressou à Venezuela com mais de 300 casos, e que a malária tornou-se endémica com cerca de 240 mil casos.

Caporale foi substituída por Luis Lopez Chejade, farmacêutico que desde 2012 era diretor regional de Saúde do estado de Aragua.