Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Senadores relacionam demissão do diretor do FBI com pedido de mais meios para investigar russos

Getty

James Comey foi demitido poucos dias depois de ter pedido ao Departamento de Justiça norte-americano mais meios para investigar possível manipulação das eleições presidenciais, contaram ao “The New York Times” diversos senadores

Dias antes e ser demitido, o ex-diretor do FBI solicitou ao Departamento de Justiça um aumento significativo dos recursos alocados à investigação de uma eventual intervenção russa nos resultados das últimas eleições presidências, asseguraram ao “The New York Times” quatro congressistas.

O requerimento foi entregue ao vice-procurador-geral, Rod Rosenstein, que assina o documento usado pela Casa Branca para justificar o despedimento inesperado de James Comey, o homem que até esta terça-feira liderava a polícia federal dos Estados Unidos.

Em declarações ao jornal, o senador Richard Durbin, democrata eleito pelo estado do Illinois, confirmou a existência “um requerimento a solicitar recursos adicionais” e que “alguns dias depois [o diretor do FBI] foi demitido”.

“Penso que a investigação liderada por James Comey estaria a aproximar-se do aparelho de campanha de [Donald] Trump, e que ao demiti-lo pretendem travar a investigação”, acrescentou o senador Richard Durbin.