Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cerca de 3.000 franceses votaram este domingo em Lisboa

NUNO FOX / LUSA

Tal como em França, a participação da comunidade francesa em Portugal foi inferior à da primeira volta, quando 3.336 franceses votaram na embaixada francesa em Lisboa

Cerca de 3.000 franceses votaram este domingo em Lisboa na segunda volta das presidenciais, menos do que na primeira volta, disse à Lusa o embaixador francês, que reconheceu dificuldades em evitar a formação de filas no exterior da Embaixada.

Ao final da manhã, junto à embaixada francesa em Lisboa, os eleitores franceses esperavam cerca de uma hora numa longa fila no exterior do edifício. A mesma situação ocorreu na embaixada francesa na primeira volta das eleições, que decorreu em 23 de abril.

Em declarações à Lusa esta noite, após o encerramento das urnas e conhecidos os primeiros resultados, o embaixador de França em Portugal, Jean-Michel Casa disse que a Embaixada tentou "melhorar o dispositivo entre a primeira e a segunda volta, nomeadamente para evitar filas longas na rua", mas admitiu que houve "uma grande concentração dos eleitores perto da hora do almoço".

"Grande parte das pessoas vem entre o meio-dia e as 15:00 ou durante a manhã, para ter a tarde livre, e cria-se uma grande concentração", afirmou.

O embaixador explicou que a Embaixada não tem "locais expansíveis até ao infinito": "Não é como em frança, com escolas e espaços para votar. Temos de ter as três mesas de voto no mesmo local, a embaixada". "Fizemos o que pudemos, mas não podemos ter a mesma organização que as grandes comunas em França", justificou.

Ida às urnas em Lisboa menor que na primeira volta

Sobre a participação da comunidade francesa, o diplomata disse ter sido inferior à da primeira volta, quando 3.336 franceses votaram na embaixada francesa em Lisboa.

"A participação foi menos forte do que na primeira volta, mas aconteceu um pouco por todo o lado", disse, recordando que algumas forças políticas apelaram à abstenção. Ainda assim, considerou que "a comunidade francesa votou de forma importante. Cerca de 3.000 franceses em 9.000 inscritos votaram em Lisboa", que abrange cerca de dois terços do território de Portugal continental.

O embaixador disse desconhecer por enquanto a participação no Porto, onde na primeira volta votaram 954 dos mais de 4.000 inscritos. "É uma taxa de participação importante. Podíamos esperar melhor, mas foi o resultado", concluiu.

O centrista Emmanuel Macron foi eleito Presidente de França com um intervalo entre 65,5 a 66,1% dos votos, segundo as primeiras projeções divulgadas após o fecho das urnas. As estimativas atribuem a Marine Le Pen uma votação entre 33,9% e 34,5%.