Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Repetir mil vezes: você só diz idiotices

ERIC FEFERBERG

“Vous dites que des bêtises, madame Le Pen”. Bêtises pode traduzir-se como idiotices, imbecilidades, parvoíces, etc. As opções de tradução são muitas, mas nenhuma é simpática. O ataque frontal de Emmanuel Macron à candidata presidencial da Frente Nacional foi surpreendente. Não só Macron não piscou o olho aos eleitores mais à esquerda, como repetiu vezes sem conta que os argumentos de Marine le Pen eram bêtises

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

Foi um debate longo, com mais de duas horas e meia, sem qualquer intervalo e com uma presença muito apagada dos dois moderadores. E foi muto agressivo, de parte a parte. Marine le Pen atacou com muitas das suas ideias-fortes, sem meias-palavras, com uma linguagem mais própria de um comício para militantes e sem contraditório do que um debate presidencial. Ideias repetidas à saciedade, que levaram o debate imediatamente para terrenos quentes.

A estratégia de Le Pen pode ter baralhado por momentos Emmanuel Macron, mas a resposta foi quase imediata e taco a taco. Num tom inesperado para um candidato "moderado", mas que estava claramente preparado, o político que lidera as sondagens atacou a falta de solidez dos argumentos da candidata de extrema-direita, que consegue neste momento cerca de 40% das intenções do voto nas sondagens.

"Você só diz idiotices", foi uma das expressões que mais surpreendeu. Macron disse-o de forma imperturbável, vezes sem conta, em vários momentos do debate, transformando a frase na mais recordada e comentada desta maratona televisiva. Era essa a intenção? Pela forma como foi usada, provavelmente sim. A expressão é daquelas que muitos políticos ou comentadores usam quando comentam muitas das ideias da Frente Nacional, mas é poucas vezes transportada para um debate televisivo, muito menos desta importância. Esse cuidado caiu por terra. Bêtises foi mesmo a expressão da noite.

Funciona ou não funciona? Vamos ter que esperar pelas sondagens, porque o ataque não foi muito polido e porque Macron não fez qualquer esforço visível de conquistar os eleitores à sua esquerda e, sobretudo, porque Marine le Pen teve frases que vão ficar na memória de todos. A melhor, sem dúvida, é dela: "França vai ser presidida por uma mulher, ou por mim ou por Merkel". Pode dizer-se que é uma bêtise, mas tem graça e vai correr em todos os telejornais e redes sociais. E uma boa punch line pode valer mais que muitas bêtises...