Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nova fenda ameaça desestabilizar já este verão uma das maiores plataformas de gelo da Antártida

MARK RALSTON / AFP / Getty Images

O processo irá levar ao surgimento de um icebergue que poderá ter 5000 quilómetros quadrados, provocando a subida do nível do mar

Uma nova fissura foi detetada na Larsen C, uma das quatro maiores plataformas de gelo da Antártida, o que significa que o processo de separação de um icebergue que poderá ter 5000 quilómetros quadrados está a decorrer de forma ainda mais rápida, podendo concretizar-se este verão, indica o Observatório Geológico norte-americano

Anteriormente, já havia sido detetada uma outra fenda e os cientistas referiram então que o processo de separação estava a acelerar-se, frisando que o seu surgimento levará à subida do nível do mar.

O geofísico Dan McGrath indicou agora que embora a área do futuro icebergue não esteja a tornar-se maior, a primeira fissura continuou a alargar-se de forma regular, cerca de um metro por dia; só que o surgimento da nova falha acelerou ainda mais o processo de separação, ameaçando desestabilizar a Larsen C.

O icebergue previsto deverá ser cerca de 300 mil vezes maior do que aquele que causou o afundamento do Titanic e deverá levar à diminuição do tamanho da plataforma de gelo da Antártida em cerca de 10%, atingindo a sua dimensão mais reduzida de sempre.