Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Proprietário de canal de TV morto a tiro em Istambul

REUTERS TV

Saeed Karimiano foi recentemente condenado por um tribunal de Teerão a seis anos de prisão por “propaganda contra o Governo”

Helena Bento

Jornalista

O proprietário de um canal de televisão por satélite de língua persa foi assassinado em Istambul, na Turquia, segundo informações avançadas pelos meios de comunicação turcos. Saeed Karimian, britânico de origem iraniana, fora recentemente condenado a seis anos de prisão por “propaganda contra o governo do Irão”.

Tudo aconteceu no sábado à noite, no bairro turco de Maslak, cerca das 20h00 locais (18h00 em Lisboa). Saeed Karimian foi abatido a tiro juntamente com um dos seus sócios, um homem de nacionalidade kuwaitiana, que foi encontrado ainda com vida pelos serviços de emergência e terá morrido já no hospital. O jornal turco “Hürriyet” fala em dois atacantes que usavam máscaras. Foi encontrado um veículo queimado que as autoridades turcas pensam estar relacionado com o crime.

A polícia turca está já a investigar o sucedido. Investigações preliminares sugerem, porém que na origem do crime poderá ter estado uma desavença relacionada com dinheiro, afirmou o Presidente da Câmara da província de Sarıyer, onde fica o bairro de Maslak, no norte da Turquia, citado pela agência turca Dogan.

Num comunicado publicado na página oficial do Facebook, o grupo GEM TV confirmou a morte de Saïd Karimian, sem indicar as circunstâncias da morte. Conhecido pelos seus programas ocidentais e filmes estrangeiros dobrados para língua persa, o grupo televisivo - com sede em Londres e no Dubai - tem sido alvo de muitas críticas por parte do governo do Irão, que o acusa de “atentar contra os valores islâmicos ao divulgar, em exclusivo, a cultura ocidental”. No ano passado, Saeed Karimiano foi condenado por um tribunal de Teerão, capital do país, a seis anos de prisão pelos crimes de “propaganda contra o Governo” e “atentado à segurança nacional”.