Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Lula amplia liderança nas presidenciais brasileiras de 2018

UESLEI MARCELINO / Reuters

O atual Presidente brasileiro Michel Temer tem um índice de rejeição de mais de 60% e 85% da população defende que é preciso avançar já para eleições diretas. Se fosse hoje, Lula da Silva ganharia: é o favorito nas sondagens

Apenas 9% dos brasileiros consideram que a governação de Michel Temer, o atual Presidente da República do Brasil, é "ótima" ou "boa", na mais recente sondagem da Datafolha, divulgada este domingo pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Para 61% dos inquiridos o Governo é "ruim" ou "péssimo", muito próximo dos 63% atingidos pela ex-Presidente Dilma Rousseff nas vésperas do seu afastamento do Executivo, e para 28% dos ouvidos a atuação de Temer é não passa de "regular".

Insatisfeitos com a situação, 85% dos inquiridos defendem uma alteração constitucional e pedem a realização imediata de eleições presidenciais, agendadas para 2018.

Quem amplia a distância em relação a potenciais concorrentes é Lula da Silva, que, apesar das constantes referências no noticiário associado à investigação Lava-Jato, aparece na sondagem como o principal favorito às eleições. Cerca de 30% dos inquiridos admitem votar no ex-Presidente, que melhora o seu desempenho em relação à pesquisa anterior (25%) e ultrapassa todos os potenciais concorrentes numa eventual segunda volta, com exceção de Marina Silva e do juiz Sérgio Moro, o principal rosto do combate à corrupção. Com ambos, Lula alcançaria um empate técnico, explica a "Folha de S.Paulo".

É de destacar o desempenho de Jair Bolsonaro, apontado como um possível candidato da extrema-direita brasileira. Nesta pesquisa, o deputado federal consegue alcançar uma segunda volta eleitoral, com cerca de 15% dos votos dos inquiridos.