Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sarampo. 1500 casos na Europa devido à falta de vacinação

MUJAHID SAFODIEN/ Getty images

Autoridades europeias insistem na importância da vacinação contra o sarampo. Número de casos mais do que duplicou nos primeiros dois meses do ano em 10 países da UE

A falta de vacinação contra o sarampo aumentou o número de casos de infetados na Europa no último ano. Só entre janeiro e fevereiro foram detetadas 1500 situações entre adultos e crianças em 14 países europeus devido à ausência de imunidade, revelou esta segunda-feira o Centro Europeu para a Prevenção e Controlo das Doenças (ECDS).

Na Áustria, Bélgica, França, Croácia, Alemanha, Itália, Polónia, Roménia, Espanha e Suécia, o número de casos mais do que duplicou nos primeiros dois meses do ano, face a período homólogo do ano anterior.

A Roménia e a Itália lideram o número de casos de sarampo, uma vez que ambos os países têm taxas de imunização abaixo de 95%.

As autoridades europeias têm alertado para a necessidade de vacinação e para os riscos da controvérsia à volta do tema, insistindo que está em causa uma questão de saúde pública. “É inaceitável ouvir que crianças e adultos estão a morrer de doenças quando estão disponíveis vacinas seguras e económicas”, declarou o comissário europeu da Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis, citado pela Reuters.

134 mil mortes em 2015

Em entrevista ao “Público”, esta segunda-feira, o comissário europeu defendeu que algumas vacinas como a do sarampo devem ser obrigatórias, advertindo que os movimentos “antivacinas estão a pôr toda a gente em risco”.

“Apelo a todos os países endémicos a adotarem medidas urgentes para travar a transmissão do sarampo entre fronteiras. Juntos temos que garantir que o progresso alcançado não está perdido”, afirmou no início do mês Zsuzsanna Jakab, diretora-geral da OMS para Europa.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o sarampo causou 134 mil mortes há dois anos em todo o mundo, enquanto a vacina terá evitado 20,3 milhões de mortos entre 2000 e 2015.

46 casos de sarampo em Portugal

Em Portugal, a Direção Geral da Saúde (DGS) diz que foram notificados até quarta-feira 46 casos de sarampo, dos quais 21 estão confirmados.

Francisco George garantiu que o quadro do sarampo a nível nacional não é grave quando comparado com outros países europeus e que a taxa de cobertura da vacina é superior a 96%.

De acordo com o responsável, todos os cidadãos têm possibilidade de serem protegidos, insistindo que as crianças em idade pré-escolar e escolar devem ser imunizadas. “Não há falta de vacinas contra o sarampo. Temos uma reserva estratégica confortável de 200 mil vacinas, muito acima das necessidades”, assegurou.