Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Hollande apela ao voto em Macron

ALAIN JOCARD / AFP / Getty Images

Chefe de Estado francês anuncia que irá votar em Emmanuel Macron na segunda volta das presidenciais, agendada para 7 de maio, e alerta para os riscos de uma liderança da extrema-direita

O Presidente francês declarou esta tarde o seu apoio a Emmanuel Macron na segunda volta das presidenciais francesas. Numa declaração aos jornalistas, no Palácio do Eliseu, François Hollande alertou para os riscos de o país ser governado pela candidata da extrema-direita.

“Perante tal risco, não é possível ficar em silêncio ou refugiarmo-nos na indiferença. Pela minha parte, vou votar em Emmanuel Macron”, declarou Hollande.

O chefe de Estado francês sublinhou que a líder da Frente Nacional tem ligações a grupos extremistas na Europa e que o caminho que propõe para França trará fortes consequências para o país, uma vez que defende a saída da zona euro. “Milhares de empregos seriam perdidos e o poder de compra dos franceses seria muito penalizado”, alertou.

Defendendo que a República francesa deve manter os seus ideais, Hollande acusou o partido de Marine Le Pen de “estigmatizar os cidadãos em termos da sua ascendência ou religião” e que caso seja eleita chefe de Estado estarão em causa os princípios fundadores do país.

Entretanto, Macron já agradeceu ao apoio manifestado pelo Presidente francês na sua conta do Twitter.

Le Pen e Macron foram os dois candidatos que passaram à segunda volta das presidenciais francesas, ao obterem os melhores resultados na primeira volta, no domingo.

De acordo com os dados do Ministério do Interior, quando faltava apurar apenas 3% dos votos, Macron contava com 23,86% dos votos, enquanto Le Pen com 21,43%. Em terceiro lugar ficou o conservador François Fillon, com 19,94%, enquanto Jean-Luc Mélenchon (esquerda) obteve 19,62% dos votos.

  • Quem é Emmanuel Macron

    Com 39 anos, Macron pode tornar-se no mais jovem Presidente da V República e promete a modernização do país

  • Macron apela a “uma França forte numa Europa que a proteja”

    Emmanuel Macron venceu a primeira volta das eleições presidenciais francesas e passa á segunda volta de 7 de maio. Contra ele estará Marine Le Pen, a segunda mais votada numa noite assinalada pela derrota histórica dos conservadores (Fillon) e dos socialistas (Hamon)