Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do Norte ameaça “varrer a América da face da Terra”

O porta-aviões Carl Vinson deverá chegar “dentro de alguns dias” ao mar do Japão

Reuters

Site norte-coreano de propaganda Uriminzokkiri considera que o envio de um porta-aviões norte-americano para o mar do Japão é uma declaração de guerra

Um site oficial norte-coreano advertiu os Estados Unidos de que serão "varridos da face da Terra" se desencadearem uma guerra na península, no último episódio da troca de ameaças que alimenta as tensões na região.

No sábado, o vice-presidente norte-americano, Mike Pence, anunciou que o porta-aviões Carl Vinson chega "dentro de alguns dias" ao mar do Japão, quando são insistentes os rumores sobre um possível sexto ensaio nuclear norte-coreano.

Pyongyang, que sonha construir um míssil capaz de atingir o continente americano, tem multiplicado nos últimos tempos as declarações incendiárias e realizou dois ensaios de mísseis desde o início do mês.

Numa série de editoriais, o jornal Rodong Sinmun, porta-voz do partido único no poder, explica que as forças norte-coreanas não estão impressionadas com a chegada iminente do porta-aviões norte-americano que constitui "uma chantagem militar sem disfarces".

As forças norte-coreanas estão prontas para "afundar o porta-aviões nuclear norte-americano com um único ataque", escreveu o jornal no domingo.

O site de propaganda Uriminzokkiri considera que o envio do Carl Vinson é uma declaração de guerra. "É a prova de que uma invasão da Coreia do Norte fica mais próxima todos os dias", referiu.

Num editorial apresentado como tendo sido escrito por um oficial do exército, o site alerta Washington para não confundir a Coreia do Norte com a Síria, que não lançou um "contra-ataque imediato" após um ataque dos Estados Unidos a uma base aérea síria no início do mês.

Em caso de ataque à Coreia do Norte, "o mundo verá como os porta-aviões inconscientes de Washington são reduzidos a pedaços de aço e naufragam e como um país chamado América é varrido da face da Terra", adianta.

Pence, que terminou uma viagem à região, declarou, como outros responsáveis norte-americanos, que face às ambições nucleares norte-coreanas "todas as opções estão sobre a mesa", incluindo a militar.