Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Autora de “África dos Meus Sonhos” alvejada no Quénia

TONY KARUMBA/GETTY

A escritora e ambientalista Kuki Gallmann, de 73 anos, foi alvejada por pastores que invadiram a sua propriedade

Kuki Gallmann – a ambientalista e escritora italiana, autora do livro adaptado no filme “África dos Meus Sonhos” (protagonizado por Kim Basinger) – foi submetida a uma cirurgia em Nairóbi, encontrado-se em estado estável, após ter sido alvejada no estômago por pastores que invadiram a sua propriedade em Laikipia, Quénia.

Gallmann, de 73 anos, encontrava-se no último sábado a acompanhar seguranças dos Serviços da Vida Selvagem no Quénia, quando todos foram atacados por pastores que invadiram a sua propriedade, em busca de pasto para o seu gado, devido à situação generalizada de seca.

Após ter sido atingida, foi transportada por via aérea para um hospital da capital do Quénia.

A situação de seca, que já levou as autiorudades quenianas a decretarem a situação como desastre nacional, tem levado muitos pastores a invadirem propriedades alheias, em desespero por encontrarem pastos. Os conflitos em torno deste problema já causaram mais de 30 mortos.

Os militares e a polícia têm procurado desarmar centenas de pastores, mas a situação continua difícil de controlar. A associação de agricultores diz que quando intervêm numa propriedade os pastores mudam-se para outra e acusa políticos, em campanha para as eleições de agosto, de os incitarem nessas intrusões.

Este domingo, até o Presidente quebiano Uhuru Keyatta condenou este tipo de mensagens, alertando: “Os políticos que encorajam as invasões de propriedade privada ou ataques a indivíduos podem esperar forte dissuasão”.

Oriunda de uma família privilegiada italiana, Galmmam, acérrima defensora da causa ambiental, mudou-se para o Quénia em 1972, com o seu marido e filho (ambos morreram em dois acidentes, alguns anos depois), conforme refere no seu livro de memórias. Desde a mudança para África, a escritora e ambientalista tem levado a cabo campanhas por uma coexistência em equilíbrio com a natureza.