Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícias atingidos no tiroteio de Paris não correm perigo de vida

CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS

“Os dois polícias estão fora de perigo”, explicou o porta-voz da polícia Nacional, Jérôme Bonet numa entrevista ao canal de televisão BFMTV

Os dois polícias feridos na noite de quinta-feira num atentado em Paris, em que outro agente foi assassinado, não correm risco de vida, indicou o porta-voz da polícia Nacional, Jérôme Bonet.

“Os dois polícias estão fora de perigo”, explicou Bonet numa entrevista ao canal de televisão BFMTV, indicando que na noite de quinta-feira tiveram receio por um deles, o que ficou ferido com mais gravidade.

O porta-voz disse ainda que “todos estão tristes” pela morte do agente, mas “ao mesmo tempo a determinação é total” para enfrentar a ameaça terrorista.

Sobre o autor do atentado, de nacionalidade francesa e 39 anos, Bonet disse apenas que tinha antecedentes criminais graves.

Um polícia foi morto e dois ficaram gravemente feridos na quinta-feira à noite, quando um homem disparou contra o veículo em que seguiam na avenida dos Campos Elísios, no centro de Paris.

O atacante foi morto por outros agentes da polícia francesa e um transeunte foi também atingido.

“O agressor chegou de carro, saiu. Abriu fogo contra o carro da polícia com uma arma automática, matou um dos polícias”, disse fonte policial citada pela AFP.

Uma turista ficou “ligeiramente ferida por bala” durante a troca de tiros, acrescentou outra fonte policial.