Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Le Pen sobe nas intenções de voto após atentado de Paris

PATRICK SEEGER/EPA

Ainda assim, a sondagem realizada depois do ataque terrorista de quinta-feira à noite continua a dar a vantagem ao candidato centrista, Emmanuel Macron, não só na primeira volta como na segunda, daqui a duas semanas

A candidata de extrema-direita Marine Le Pen, ganhou um ponto nas intenções de voto da primeira volta das eleições presidenciais francesas deste domingo, 23 de abril, revela a primeira sondagem feita após o atentado terrorista de quinta-feira à noite em Paris.

Contudo, de acordo com a sondagem realizada pela Odoxa para o Le Point, o candidato centrista, Emmanuel Macron, continua à frente, não só na primeira volta, este domuingo, como na segunda voolta, daqui a duas semanas. Mesmo tendo perdido 0,5 pontos percentuais nas intenções de voto.

Assim, segundo os dados divulgados pela sondagem, Le Pen ganhou um ponto e está agora com 23% das intenções de voto. E Macron desceu 0,5 pontos percentuais, mas vence com 24,5% dos votos.

Francois Fillon (direita) e Jean-Luc Melenchon (estrema-esquerda) também desceram 0,5 pontos percentuais nas intenções de voto e têm ambos 19%, ou seja, se for este o resultado não seguirão para a segunda volta, a 7 de maio.

Uma outra sondagem divulgada também esta sexta-feira apresenta resultados semelhantes, colocando Macron à frente de Le Pen, mas neste caso com 24% e 22% respetivamente.

Contudo, esta sondagem, realizada pelo instituto Ipsos para a rádio France Info, através de contactos feitos pela internet, terá sido feita antes do atentado de quinta-feira à noite em Paris que vitimou um polícia.

Jean-Luc Mélenchon (esquerda) e François Fillon (direita) surgem empatados com 19% e o candidato socialista, Benoît Hamon, perde meio ponto percentual em relação ao último estudo, reunindo 7,5% das intenções de voto.

Os restantes seis candidatos – Philippe Poutou, Nicolas Dupont-Aignan, Nathalie Arthaud, Jean Lassalle, François Asselineau e Jacques Cheminade - obtiveram percentagens abaixo dos cinco pontos.

A sondagem destaca ainda o elevado nível de indecisão entre os eleitores que afirmam ter a certeza de que vão votar, 31% dos quais admite que pode mudar de candidato.

Os mais seguros do seu sentido de voto são os apoiantes de Marine Le Pen, líder da Frente Nacional, 85% dos quais afirma ter a certeza de que votará nela, seguindo-se os que pretendem votar Fillon (83%), Macron (73%) ou Mélenchon (67%).

A sondagem estima que a taxa de participação eleitoral na primeira volta, que se realiza domingo, seja de 73%, a mais baixa desde 2002.